Obras da Linha 6-Laranja começam dia 8 de Abril

O Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, informou nesta segunda-feira (30) que o início das obras civis da Linha 6-Laranja do Metrô se dará na próxima quarta-feira, 8 de abril. A declaração foi dada em vistoria de obras da Linha 5-Lilás.

Segundo Alckmin, em novembro devem chegar dois novos tatuzões que farão as escavações para as construções dos tuneis. O Governo Estadual espera que o trecho da linha entre a Brasilândia e a estação São Joaquim, seja entregue até 2020.

A linha está sendo tocada através de uma Parceria Público Privada (PPP), onde o consórcio Move São Paulo venceu a concorrência pública. A Linha 6 terá 15,9 quilômetros, contando com pátio de manutenção, e 15 estações. A estimativa é atender 634 mil passageiros por dia. O percurso todo será feito em apenas 27 minutos.

Fonte: Via Trolebus

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Tatuzão chega à futura estação AACD-Servidor da Linha 5-Lilás do Metrô

O Tatuzão chegou à futura estação AACD-Servidor da Linha 5-Lilás do Metrô de São Paulo. Desde o início da operação da tuneladora Shield, que partiu do Poço Bandeirantes em setembro de 2013, mais de 2.400 metros de túneis já foram construídos. E foi nesta segunda, 30, que a roda de corte da máquina com 10,5 metros de diâmetro rompeu a parede de concreto, a última barreira que separa o túnel do corpo da nova estação.

"Aqui [Linha 5-Lilás] são dez estações que nós vamos entregar. Mais de 10km de Metrô. Chegando até Chácara Klabin, interliga com a Linha 2, e também até Santa Cruz, interliga com a Linha 1, a Norte-Sul. Uma expectativa de 780 mil passageiros dia, é a chamada Linha da Saúde, pois atende o Hospital do Servidor, a AACD, o Hospital São Paulo, o Hospital Edmundo Vasconcelos, muitas clínicas e muitos hospitais", disse Alckmin na chegada do Tatuzão.

Para a expansão da Linha 5-Lilás, o Governo do Estado faz um investimento de R$ 8,9 bilhões, incluindo a compra de 26 novos trens. Um empreendimento que gera 5.500 empregos diretos. Após a estação Adolfo Pinheiro, entregue em 2014, serão mais 10 km de extensão e outras 10 estações: Alto da Boa Vista, Borba Gato, Brooklin, Campo Belo, Eucaliptos, Moema, AACD-Servidor, Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin.

Quando estiver pronta, estima-se que a AACD-Servidor vai beneficiar cerca de 22 mil pessoas diariamente. A estação ficará na rua Pedro de Toledo, entre as avenidas Ibirapuera e Professor Ascendino Reis, terá 25 metros de profundidade, 24.343 metros quadrados e será composta por dois acessos, duas plataformas laterais, 12 escadas rolantes, seis elevadores, além de um estacionamento com dois pavimentos.

A partir de agora, o Tatuzão passará por um período necessário de manutenção. Em seguida, será arrastada sobre a laje de fundo para ser posicionada no extremo oposto da estação e iniciar a próxima etapa de escavação, com destino à estação Hospital São Paulo. Esse Shield é uma das três máquinas empregadas na construção do prolongamento da Linha 5-Lilás. Ao mesmo tempo em que perfura o solo, ela também instala o revestimento estrutural do túnel, com anéis de concreto e fibras de aço.

Ao todo, a máquina percorrerá uma distância de 5,7 km, construindo 4,8 km de túneis entre os poços Bandeirantes (entre as estações Campo Belo e Eucaliptos) e Dionísio da Costa (após a estação Chácara Klabin), instalando 3.241 anéis. Nesse trecho ficarão as estações Eucaliptos, Moema, AACD-Servidor, Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin. Em todo o percurso escavado até o momento, 1.613 anéis já foram instalados.

É a primeira vez na história do Metrô em que três tuneladoras trabalham simultaneamente em uma mesma linha. Os outros dois Tatuzões têm roda de corte menor (6,3 metros de diâmetro) e estão simultaneamente em túneis da Linha 5-Lilás, entre as estações Adolfo Pinheiro (já funcionando) e Campo Belo. Cada uma das máquinas constrói túneis paralelos que servirão como vias únicas para cada sentido da linha. Atualmente, ambas estão sob o eixo da Av. Santo Amaro, próximo a Av. Roque Petroni Júnior. Até o momento, foram escavados 2,3 km e instalados 1.527 anéis pela tuneladora que faz a via 2, enquanto que, na via 1, foram escavados 2 km e instalados 1.364 anéis.

Novas obras

O governador anunciou que no primeiro semestre de 2017 serão entregues três estações e depois mais seis no segundo semestre de 2017 e uma em 2018, que será a de Campo Belo. Falou ainda que no dia 8 de abril começam os trabalhos na nova Linha 6, que será a Linha da Educação, pois "passa pelas faculdades e universidades e será uma das grandes linhas de São Paulo, saindo do centro (Liberdade) passando debaixo de toda a cidade.

Mais características da estação AACD-Servidor

Seu método construtivo é por VCA (Vala a Céu Aberto) e atualmente, está em execução a construção das estruturas internas da estação e do acesso secundário, com o revestimento definitivo das paredes da vala principal e da vala do acesso secundário.

Sobre a tuneladora

A máquina que chega à futura estação AACD-Servidor é do tipo Shield EPBS (escavadeira de terra de pressão balanceada), fabricada na Alemanha, pela Herrenknecht AG. Tem 75 metros de comprimento, pesa 1,5 mil toneladas e conta com vários compartimentos ao longo da sua extensão: câmara de compressão; motores hidráulicos; parafuso sem fim (que faz a retirada do material escavado); esteira para o transporte do solo; eretor (equipamento que faz a montagem dos anéis de concreto) e o backup. O backup contém: cabine de comando, painéis de controle, transformador de energia, tanque hidráulico, sanitários, refeitório, além de trailers para o movimento de materiais.

Para a operação do Shield, são necessárias 180 pessoas, sendo 50 profissionais em cada turno, além de 30 operários de apoio. Com a produção diária (24 horas), o equipamento gera 154 metros cúbicos de terra por hora. A remoção desse material é feita pelo poço Bandeirantes e exige um caminhão basculante a cada 4 minutos.

"São Paulo terá cinco Shields, os dois chegam em novembro", finalizou Alckmin.

Fonte: Governo do Estado 

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Monotrilho da Linha 15-Prata terá horário ampliado no fim de Abril

O horário de operação do trecho de um pouco mais de 3 km do monotrilho da linha 15-Prata deverá ter ser expandido no final de abril, conforme informou o secretário Estadual de Transportes, Clodoaldo Pelissioni, em vistoria de obras da Linha 5-Lilás do Metrô nesta segunda-feira (30).

A linha que hoje opera das 9h às 14h, passará a operar das 7h da manhã às 19h. De acordo com o secretário, houve atrasos por que uma das empresas responsáveis pela obra, a MTE, passa por dificuldades e é alvo de investigações da operação Lava Jato. A antiga projeção do Governo Estadual era que o Monotrilho que liga as estações Vila Prudente e Oratório, teria seu horário expandido em Março.

A promessa é que o Monotrilho chegue até a Estação Cidade Tiradentes, passando por São Mateus em 2016.

Fonte: Via Trolebus

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obras de modernização alteram a circulação de trens neste fim de semana (28 e 29/03)

Neste fim de semana, 28 e 29 de março, a CPTM [Companhia Paulista de Trens Metropolitanos] prosseguirá com as obras de modernização em suas linhas. Por isso, os trens circularão com maiores intervalos em trechos e horários específicos. Confira a programação e antecipe sua viagem:

Linha 7-Rubi [Luz - Francisco Morato - Jundiaí]

Sábado: a partir das 23h, serão realizados serviços na rede aérea nas estações Água Branca, Lapa e Piqueri. O intervalo médio entre as estações Luz e Francisco Morato será de 24 minutos.

Domingo: das 4h até meia-noite, a circulação ficará interrompida entre as estações Perus e Baltazar Fidélis para obras de infraestrutura e modernização da rede aérea. Serão disponibilizados ônibus de conexão com parada para embarque e desembarque próximo da Estação Franco da Rocha. As senhas para utilização dos coletivos deverão ser retiradas nas estações. O intervalo médio será de 28 minutos entre as estações Luz e Perus, e 30 minutos entre Baltazar Fidélis e Jundiaí.

Das 7h às 19h, haverá intervenções nos equipamentos de via permanente entre as estações Botujuru e Campo Limpo Paulista.

Linha 8-Diamante [Júlio Prestes - Itapevi - Amador Bueno]

Domingo: das 4h à meia-noite serão realizados serviços no sistema de rede aérea entre as estações Barueri e Jandira. Das 9h às 19h haverá intervenções nos equipamentos de via permanente entre as estações Domingo de Moraes e Imperatriz Leopoldina. O intervalo médio será de 20 minutos entre as estações Júlio Prestes e Itapevi.

Linha 10-Turquesa [Brás - Rio Grande da Serra]

Domingo: das 4h às 18h, haverá serviços no sistema de rede aérea nas proximidades da Estação Guapituba. O intervalo médio será de 10 minutos entre as estações Brás e Mauá, e de 20 minutos entre Mauá e Rio Grande da Serra.

Linha 11-Coral/Expresso Leste [Luz - Guaianases]

Domingo: das 4h às 6h, a circulação ficará interrompida entre as estações Tatuapé e Corinthians-Itaquera, em razão da implantação da cobertura da passarela da Estação Guilhermina-Esperança. A opção para os usuários será a transferência para a Linha 3-Vermelha do Metrô. O intervalo médio será de 11 minutos entre as estações Luz e Tatuapé, e 24 minutos entre Corinthians-Itaquera e Guaianases.

Das 8h até meia-noite, os trabalhos estarão concentrados nos equipamentos de via permanente nas proximidades da Estação Tatuapé. O intervalo médio do Expresso Leste será de 22 minutos.

Linha 11-Coral/Extensão [Guaianases - Estudantes]

Domingo: das 4h até meia-noite, a circulação ficará interrompida entre as estações Guaianases e Jundiapeba para realização de obras de infraestrutura das novas estações Ferraz de Vasconcelos e Suzano. Serão disponibilizados ônibus de conexão com parada para embarque e desembarque nas estações Antônio Gianetti, Calmon Viana e Suzano. As senhas para utilização dos coletivos deverão ser retiradas nas estações. O intervalo médio será de 25 minutos entre Jundiapeba e Estudantes.

Linha 12-Safira [Brás - Calmon Viana]

Domingo: das 7h até meia-noite, haverá intervenções no sistema de rede aérea entre as estações Comendador Ermelino e São Miguel Paulista. O intervalo médio será de 25 minutos em toda a linha.

Em caso de dúvidas ou informações complementares, a CPTM coloca à disposição o Serviço de Atendimento ao Usuário: 0800 055 0121.

Fonte: CPTM

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Metrô de São Paulo entre as empresas mais confiáveis, diz pesquisa

Imagem de William Molina

Falhas, velocidade reduzida e lentidão. Quem usa o Metrô de São Paulo já deve ter ouvido falar nestes termos. Mas, o modal é o mais bem avaliado quando comparado com outros meios de transportes. Afinal, apesar da lotação e dos eventuais problemas, a viagem oferecida pela companhia é quase sempre garantida. Indicadores mostram que mais de 98% das viagens programadas são cumpridas.

De acordo com a pesquisa “Indicadores de Referência de Bem-Estar no Município (IRBEM)”, realizada pelo Ibope em sua sexta edição, entre os dias 24 de novembro e 8 dezembro de 2014 com 1512 moradores, o Metrô de São Paulo é o terceiro colocado no ranking de confiança da população da capital paulista. Foram avaliadas 24 instituições e órgãos públicos.

O Metrô obteve 71% de confiança entre os paulistanos, ficando atrás dos Correios (com 82%) e pelo Corpo de Bombeiros (93%). Além destas empresas, a Pesquisa IRBEM considera as seguintes instituições e órgãos públicos atuantes na cidade de São Paulo: PROCON, Eletropaulo, SABESP, Serviços de Táxi, Forças Armadas, CPTM, SPTrans, Conselho Tutelar, COMGÁS, CET, Conselhos Municipais, CETESB, Guarda Municipal, Polícia Civil, Poder Judiciário, Polícia Militar, Ministério Público, Subprefeitura, Prefeitura de São Paulo, TCM (Tribunal de Contas do Município) e Câmara Municipal.

Fonte: Via Trolebus

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Extensão da Linha 2-Verde inicia este ano até a Vila Formosa

As obras de expansão da Linha 2-Verde do Metrô devem ser iniciadas no segundo semestre deste ano, da Vila Prudente até a Vila Formosa. A informação foi dada pelo secretário de Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissione, nesta manhã de quinta-feira (26) ao repórter Adamo Bazani, do blog Ponto de Ônibus.

De acordo com o secretário, o Governo Estadual obteve um financiamento de R$ 1,5 bilhão reais do BNDES para a construção de 4 novas estações sendo, Orfanato, Água Rasa, Anália Franco e Vila Formosa. Clodoaldo Pelissione disse também que já será encaminhado um novo financiamento de R$ 2,5 bilhões de reais para a extensão até a estação Dutra. O Titular da pasta não deu detalhes do início das obras neste trecho.

Ainda sobre a ligação entre as duas cidades, o secretário disse que pretende entregar nesta gestão um corredor de ônibus com extensão de 20 km vindo da região do Cecap e que esta na fase de projeto funcional a nova Linha 19-Celeste.

Nesta semana dados do IBGE, com base no Censo 2010, apontaram que o eixo Guarulhos-São Paulo é o de maior movimento no país no número de viagens, onde 146 mil pessoas se deslocam entre estas duas localidades todos os dias.

Fonte: Via Trolebus

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

CPTM implantará esquema especial de operação durante Festival do Lollapalooza

Para atender o público que participará do Festival LollaPalooza, que acontece em Interlagos no próximo fim de semana, dias 28 e 29 de março, os trens da Linha 9-Esmeralda [Osasco-Grajaú], da CPTM [Companhia Paulista de Trens Metropolitanos] circularão com menor intervalo.

A estratégia também prevê, além da redução do tempo entre os trens, reforço nas equipes operacionais e de segurança e instalação de direcionadores de fluxo no acesso à estação Autódromo, visando agilizar o embarque dos usuários, durante o retorno. A estação Autódromo fica a 600 metros do portão G do Autódromo de Interlagos.

No sábado, a circulação de trens ocorre até a 01h00 [da madrugada de domingo], assim como a integração em Pinheiros com a Linha 4 - Amarela do Metrô.

Os usuários que utilizam transferência para outras linhas [Metrô ou CPTM] devem estar na estação de transferência para a linha desejada antes da 1h. Assim, por exemplo, quem quiser se transferir para a Linha 4-Amarela, do Metrô, na estação Pinheiros, no sábado, deve tomar o trem na estação Autódromo até às 00h20 para que esteja na estação Pinheiros a tempo da transferência.

Já no domingo, os trens da CPTM e da Linha 4 do Metrô circulam até a meia noite. Os usuários que desejam fazer a transferência para a Linha 4-Amarela na estação Pinheiros devem embarcar na Estação Autódromo até às 23h20.

A CPTM recomenda aos usuários que adquiram antecipadamente o seu bilhete para facilitar a viagem, bem como cuidem para que não molhe ou dobre, com o risco de desmagnetizá-lo e ser recusado na catraca. Mais informações na Central de Atendimento ao Usuário, que atende 24h pelo telefone 0800 0550121. Também no site www.cptm.sp.gov.br ou ainda no Aplicativo CPTM, disponível nas principais plataformas através dos smartphones com sistemas operacionais Android, IOS e Windows Phone.

Fonte: CPTM

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Veja quais estações do metrô e da CPTM contam com bicicletários

Capital tem 38 pontos para estacionar bicicletas espalhados pelas linhas. Serviço é gratuito, mas é preciso levar o próprio cadeado.

Os interessados em ir para o trabalho ou se descolocar pela cidade de bike podem recorrer a bicicletários espalhados pelas 38 estações do metrô e da CPTM em São Paulo. O uso é gratuito, mas o usuário precisa levar sua própria corrente e cadeado para prender a bicicleta.

No metrô, são 12 estações, incluindo os espaços nas paradas Pinheiros e Butantã da Linha 4-Amarela, operada pela ViaQuatro. Elas funcionam todos os dias, das 6h às 22h.

As demais estações, na Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), abrem das 4h à 0h de domingo a sexta e funcionam até 1h no sábado.

Em todos os “estacionamentos” uso é gratuito. No caso da CPTM, é necessário fazer um cadastro e apresentar documento de identidade. Menores de 12 anos têm que estar acompanhados de um adulto.
Veja lista de estações que contam com bicicletário:

Metrô

Linha 1-Azul
Liberdade
Paraíso

Linha 2-Verde
Tamanduateí
Vila Madalena

Linha 3-Vermelha

Santa Cecília
Carrão
Brás
Corinthians/Itaquera
Guilhermina/Esperança

Linha 4-Amarela
Pinheiros
Butantã
Fradique Coutinho

CPTM

Linha 7-Rubi
Vila Aurora
Caieiras
Franco da Rocha

Linha 8-Diamante
Carapicuiba
Jandira
Itapevi
Engº. Cardoso

Linha 9-Esmeralda
Osasco
Ceasa
Villa-Lobos - Jaguaré
Cidade Universitária
Vila Olímpia
Autódromo
Jurubatuba
Primavera-Interlagos
Grajaú

Linha 10-Turquesa
Tamanduateí

Linha 12-Safira
Calmon Viana
Comendador Ermelino
Itaim Paulista
Jardim Helena/Vila Mara
Jardim Romano
USP Leste
São Miguel Paulista


Outros bicicletários não administrados pela CPTM:
Mauá - 1968 vagas (admin. pela Askobike)
Santo André - 334 vagas (admin. pela Parada Vital)

Fonte: G1
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Licitação de São Paulo: cidade terá quatro tipos de linhas de ônibus

O secretário municipal de transportes de São Paulo, Jilmar Tatto, apresentou nesta segunda-feira, dia 23 de março de 2015, as diretrizes gerais da licitação do sistema de ônibus da cidade.

Foi a primeira audiência pública para elaborar o edital que deve ser lançado entre abril e maio.
As linhas de ônibus serão divididas em quatro tipos:

– Linhas locais de distribuição: vão atender trajetos a partir dos bairros em ruas menores. Podem ser bidirecionais, com ida e volta com destino a um terminal, ou então circulares. Estes trajetos devem ligar bairros sem a necessidade de o usuário passar pelo centro da cidade.

– Linhas estruturais radiais: vão passar por corredores de ônibus. A demanda é maior, com intervalos mais curtos e ônibus do tipo articulados, superarticulados e biarticulados.

– Linhas estruturais perimetrais: vão passar por avenidas maiores e vão permitir a integração com terminais e corredores de ônibus estruturais radiais. Devem ligar também centros de cada região.

– Linhas de articulação: devem ser instaladas em ruas mais largas e devem ligar regiões diferentes e atender quem tem dificuldade de se deslocar a pé de um sistema para outro. A demanda espera é menor, com ônibus de médio ou pequeno porte.

A prefeitura pretende seguir adiante com o modelo de criação de redes, como a Rede da Madrugada. Mas agora, a intenção é apresentar uma rede para sábado, outra para domingos e feriados, uma para horário de pico e uma quarta para as demais horas, cada uma com linhas e trajetos que podem ser diferentes.

Tatto também disse que a concessão será de, no máximo, 20 anos.

As empresas serão agrupadas em SPE – Sociedades de Propósito Específico em vez de companhias individuais ou consórcios como é o sistema atual. As cooperativas serão extintas definitivamente, mas como já vem ocorrendo, os cooperados podem se unir e formar empresas.

A SPTrans promete acrescentar outros detalhes à medida que os estudos e audiências forem avançando para compor o edital.

Fonte: Blog Ponto de Ônibus

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Audiência pública sobre licitação de São Paulo é marcada por protestos de trabalhadores dos transportes

Secretário Municipal de Transportes, Jilmar Tatto, enfrenta protesto de motoristas e cobradores em audiência pública sobre licitação de transportes.

Motoristas e cobradores de ônibus fizeram na tarde desta segunda-feira, dia 23 de março de 2015, manifestações durante a primeira audiência pública sobre a licitação do transporte municipal de São Paulo.

Na ocasião, o secretário de transportes, Jilmar Tatto, que apresentava as principais diretrizes de como devem ser organizadas as linhas de ônibus da Capital Paulista, foi interrompido por um grupo de trabalhadores do setor que teme cortes de empregos.

No final do ano passado, o prefeito Fernando Haddad, assinou uma lei que abre oportunidade de as empresas acabarem com mais postos de cobradores.

De acordo com o diretor do Sindimotoristas, Pedro Moreira de Alcântara Júnior, a medida pode proporcionar o corte de 15 mil postos de trabalho.

Os motoristas e cobradores também temem o fato de a licitação ser aberta para empresas estrangeiras, o que, segundo eles, pode também comprometer empregos.

No entanto, Tatto garantiu que independentemente dos grupos vencedores, os atuais, novos de outras cidades e estrangeiros, devem ser mantidos os profissionais que já atuam no sistema.

Fonte: Blog Ponto de Ônibus

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Metrô de São Paulo tem ‘novo’ presidente desde sexta-feira (13/03)

Desde a última sexta-feira (13), o secretário dos Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, está respondendo interinamente pela presidência do Metrô de São Paulo, com a saída naquela data do então presidente Luiz Antonio Carvalho Pacheco.

Ele estava no cargo desde 2013, quando assumiu o lugar de Peter Berkely Bardram Walker. Nesta segunda-feira, alguns documentos internos da Companhia do Metropolitano de São Paulo já foram assinados por Clodoaldo Pelissioni.

O ESTAÇÃO confirmou a saída de Pacheco junto à Casa Civil e ao Metrô de São Paulo.
O Metrô, por sua vez, não confirmou até quando o secretário continuará interinamente na presidência da Companhia, se limitando a dizer que desde a última sexta-feira, 13, “Pelissioni está respondendo pelo Metrô”.

A reportagem apurou, portanto, que ainda esta semana o governador Geraldo Alckmin (PSDB) deverá indicar um nome para assumir o cargo deixado por Pacheco.

Esta foi a segunda mudança da direção do sistema metroferroviário de São Paulo este ano.
A primeira ocorreu na presidência da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) com a saída do presidente Mário Bandeira. A mudança aconteceu depois que Bandeira foi indiciado pela Polícia Federal no inquérito que investiga um suposto cartel formado entre multinacionais para fraudar concorrências públicas do sistema, entre os anos 1998 e 2008.

Fonte: Jornal Estação

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Haddad confirma que 90% das ciclovias não tiveram estudo de impacto no trânsito

Ciclovia na região central da cidade de São Paulo. Pouco espaço para manobra de veículos de transporte público. Haddad admitiu que 90% dos espaços não tiveram estudos de impacto no trânsito. Foto: Folha de São Paulo

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, confirmou que 90% das ciclovias implantadas na cidade não têm estudo de impacto no trânsito.

Segundo ele, o fato se deve ao modelo das faixas pintadas no solo que ficam à direita junto à guia, onde normalmente não trafegavam veículos por serem locais que antes abrigavam áreas para estacionamento, por exemplo.

A prefeitura tenta reverter a decisão judicial que atende parcialmente pedido do Ministério Público e que impede a implantação de novos espaços para circulação de bicicletas.

Acompanhe a reportagem de Annie Zanetti:

Fonte: Blog Ponto de Ônibus

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obras de modernização alteram a circulação dos trens da CPTM neste final de semana (21 e 22)

Neste fim de semana, 21 e 22 de março, a CPTM [Companhia Paulista de Trens Metropolitanos] prosseguirá com as obras de modernização em suas linhas. Por isso, os trens circularão com maiores intervalos em trechos e horários específicos. Confira a programação e antecipe sua viagem:

Linha 7-Rubi [Luz - Francisco Morato - Jundiaí]

Domingo: das 4h até meia-noite, a circulação estará interrompida entre as estações Palmeiras-Barra Funda e Perus. Para atender aos usuários, serão disponibilizados ônibus de conexão com paradas para embarque e desembarque na Estação Pirituba. As senhas para utilização dos ônibus de conexão deverão ser retiradas nas estações. O intervalo médio será de 21 minutos entre as estações Luz e Palmeiras-Barra Funda, e de 30 minutos entre Perus e Jundiaí.

Linha 9-Esmeralda [Osasco - Grajaú]

Sábado: a partir das 23h serão realizados serviços nos equipamentos de sinalização entre as estações Pinheiros e Cidade Jardim. O intervalo médio será de 18 minutos entre Osasco e Grajaú.

Domingo: das 4h até meia-noite, haverá intervenções no sistema de rede aérea entre as estações Osasco e Ceasa. A circulação entre Osasco e Presidente Altino ficará interrompida. Para completar a viagem os usuários da Linha 9 poderão utilizar os trens da Linha 8.

Das 9h às 19h, os trabalhos estarão concentrados nos equipamentos de via permanente no trecho entre Santo Amaro e Socorro. Durante este período, o intervalo médio será de 25 minutos em toda a linha.

Linha 10-Turquesa [Brás - Rio Grande da Serra]

Domingo: das 4h até meia-noite, excepcionalmente, os trens da Linha 10-Turquesa partirão da Estação da Luz. Das 8h às 18h, serão realizados trabalhos de infraestrutura no entorno da Estação Guapituba. O intervalo médio será de 30 minutos entre Mauá e Rio Grande da Serra.

Linha 11-Coral/Expresso Leste [Luz - Guaianases]

Domingo: das 4h até meia-noite, haverá intervenções nos equipamentos de via permanente e no sistema de rede aérea entre as estações Luz e Brás. Por conta das obras, o Expresso Leste retornará da Estação Brás. Para dar continuidade a viagem até a Estação da Luz, os usuários deverão utilizar os trens da Linha 10-Turquesa. O intervalo médio será de 15 minutos no trecho entre Brás e Guaianazes.

Linha 11-Coral/Extensão [Guaianases - Estudantes]

Domingo: das 4h até meia-noite, a circulação estará interrompida no trecho entre Guaianases e Jundiapeba. Para atender aos usuários, serão disponibilizados ônibus de conexão com paradas para embarque e desembarque nas estações Antônio Gianetti Neto, Calmon Viana e Suzano. As senhas para utilização dos ônibus de conexão deverão ser retiradas nas estações.

Das 4h até meia-noite, também serão realizados serviços de infraestrutura e intervenções nos equipamentos de via permanente na região da Estação Ferraz de Vasconcelos. O intervalo médio será de 25 minutos entre Jundiapeba e Estudantes.

Linha 12-Safira [Brás - Calmon Viana]

Domingo: das 4h até meia-noite, os trabalhos estarão concentrados no sistema de rede aérea entre as estações Jardim Romano e Eng.º Manoel Feio. O intervalo médio será de 20 minutos em toda a linha.

Desafio: a CPTM ressalta que executar as obras de modernização, mantendo simultaneamente o atendimento aos usuários, é um grande desafio. As ações exigem medidas como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros aos finais de semana, feriados e madrugadas.

Em caso de dúvidas ou informações complementares, a CPTM coloca à disposição o Serviço de Atendimento ao Usuário: 0800 055 0121.

Fonte: CPTM

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Governo do Estado vai abrir nova licitação para obras de duas estações da Linha 4 - Amarela

Quatro estações estão atrasadas: consórcio atual diz que fará duas delas. Primeira fase da linha começou em 2006; fase atual teve início em 2012.

O governo do estado de São Paulo vai abrir em junho uma nova licitação para concluir as obras das estações Morumbi e Vila Sônia, da Linha 4-Amarela do Metrô. A decisão foi tomada após o consórcio espanhol Isolux Córsan-Corviam parar as obras na Linha 4. O acordo foi costurado com o Banco Mundial, que é o financiador da obra.

O valor a ser investido nas duas estações é de aproximadamente R$ 500 milhões. A obra deve começar no início de 2016. A Estação Morumbi deve ser entregue no final de 2017, e a Vila Sônia, em 2018.
O primeiro lote, que tem 60% das obras concluídas e compreende as estações Higienópolis-Mackenzie, Oscar Freire e o pátio da Vila Sônia, será terminado pelo próprio consórcio espanhol.

Segundo informou o SPTV, o consórcio se comprometeu a retomar as obras em um mês e entregar as estações no primeiro semestre de 2016. O governo do estado disse que não será feito pagamento extra e que a responsável terá que concluir as obras com os valores que foram acertados no contrato original.

Promessa desde 2006
O contrato para início da primeira fase das obras da Linha 4 foi assinado em novembro de 2006. As primeiras estações inauguradas foram Paulista e Faria Lima, em maio de 2010.

A segunda fase de obras teve licitação fechada em 2012 por R$ 1,8 bilhão. Mas, dentro desta etapa, apenas a estação Fradique Coutinho foi aberta, novembro de 2014.

Atualmente, com obras paradas, na área da estação Oscar Freire, a madeira que seria usada para erguer as estruturas está apodrecendo. Pedaços de ferro enferrujam, e funcionários dizem que há cinco meses não têm o que fazer.

Na área da futura Estação Morumbi, as detonações mal começaram e já pararam. Já a futura estação Vila Sônia serve apenas como depósito de material.

Consórcio culpa Metrô
O consórcio Isolux Córsan-Corviam disse em fevereiro as que empresas contratadas pelo Metrô atrasaram a entrega dos projetos e que isso aumentou o prazo da obra em 50%. A empresa diz ainda que o Metrô demora para aprovar serviços que não estavam no contrato inicial e que estes atrasos impactaram nos custos de pessoal, equipamentos e materiais.

O Metrô diz que o consórcio recebeu todos os projetos necessários para o andamento e afirmou ainda que para vencer a licitação, que é de 2012, o consórcio Isolux Córsan-Corviam ofereceu um desconto de até 42% no preço sugerido e que, desde o começo, ficou desconfiado de que a construtora não conseguiria cumprir o combinado. Como o consórcio apresentou toda a documentação exigida, o Metrô se viu obrigado a aceitar o negócio.

Perfil da Linha 4
A Linha 4 terá 11 estações, ao longo de quase 13 km entre a Luz e a Vila Sônia. A obra começou em 2004 e deveria ter sido entregue em 2009. Até agora, porém, só 7 estações foram concluídas. A última, a Fradique Coutinho, em Pinheiros, ficou pronta no fim do ano passado.

Linha Amarela do Metrô (Foto: Arte/G1) 
 
Fonte: G1

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Estações Luz e República da Linha 4-Amarela fecham no domingo, 22/03

Neste domingo, dia 22 de março, as estações República e Luz da Linha 4-Amarela ficarão fechadas durante o horário operacional (das 4h40 à meia-noite).

Os passageiros poderão utilizar o próprio sistema metroviário para realizar seus trajetos. Os usuários que entrarem nas estações Butantã, Pinheiros e Faria Lima com destino às estações República e Luz  devem desembarcar em Paulista e seguir viagem usando a integração com a Linha 2-Verde.

Já os passageiros que estiverem na estação Luz devem utilizar a integração com a Linha 1-Azul do Metrô. Quem estiver na estação República pode fazer a transferência para a Linha 3-Vermelha do Metrô para prosseguir sua viagem pelo sistema.

As estações República (Linha 3-Vermelha) e Luz (Linha 1-Azul) do Metrô funcionam normalmente. A operação nas demais estações da Linha 4-Amarela no trecho entre as estações Paulista-Butantã será normal.

Informações adicionais podem ser obtidas na Central de Atendimento (0800 770 7100), de segunda a sexta-feira, das 6h30 às 22h, e aos sábados e domingos, das 8h às 18h. Os passageiros também podem utilizar o Fale Conosco no endereço http://www.viaquatro.com.br/fale-conosco.

Fonte: Via Quatro

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

MP pede na Justiça a paralisação de obras das ciclovias de São Paulo

Promotoria quer também que canteiro central da Paulista seja reconstruído. Prefeitura diz que irá 'prestar todos os esclarecimentos'.

O Ministério Público de São Paulo pediu à Justiça a paralisação de todas as obras das ciclovias da capital. Na ação, a Promotoria também afirma que a Prefeitura deve reconstruir o canteiro central da Avenida Paulista.

Procurada pelo G1, a administração municipal informou, em nota, que "irá prestar todos os esclarecimentos necessários a respeito do planejamento e da execução das ciclovias na cidade".

As faixas exclusivas para bicicletas são uma das principais bandeiras da gestão de Fernando Haddad (PT). Até agora, o prefeito entregou 235,3 km dos 400 km que prometeu até o fim do ano. Segundo estimativas, o custo total das obras é de R$ 80 milhões, ou seja, R$ 200 mil por quilômetro.

A promotora de Justiça de Habitação e Urbanismo Camila Mansour Magalhães da Silveira diz que faltaram estudos técnicos necessários, como “projeto básico e projeto executivo [..] devendo considerar as situações fáticas anteriores e posteriores à sua implantação”.

“Todas as atividades, serviços e obras referentes ao programa de implementação do sistema cicloviário no município” devem ser paralisados em 24 horas. Se a liminar for concedida pela Justiça, a Prefeitura deverá pagar multa de R$ 100 mil diários por não cumprimento a ordem.

Na mesma ação, a promotora pede liminar para que a CET refaça “a pavimentação desfeita dos canteiros centrais, das calçadas e das vias em que as atividades, obras e serviços não foram terminados”, como no caso da obra da Avenida Paulista, “de forma a se restabelecer a funcionalidade do local, ou seja, a circulação, a trafegabilidade, garantindo-se a mobilidade urbana do lugar, bem como a própria segurança dos munícipes”. A pena por descumprimento também é de R$ 100 mil diários.

Batalha jurídica
Esta não é a primeira vez que a Prefeitura se envolve em uma batalha jurídica pelas ciclovias. Em fevereiro, a juíza Simone Moraes Leme ordenou que a administração municipal retirasse a ciclovia instalada em frente ao Colégio Madre Cabrini, na Vila Mariana, Zona Sul de São Paulo.

Em sua sentença, a magistrada afirma que “a pista implica risco de acidentes" e impede o embarque e desembarque dos alunos. A Prefeitura recorreu. “Preparamos todo o material para explicar à juíza que não acarreta em insegurança para as crianças e adolescentes e tem a segurança do Ciclista também", afirmou o secretário dos Transportes, Jilmar Tatto.

Fonte: G1

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obras no bairro de Guaianases modificam os itinerários de 10 linhas

Nesta terça-feira e quarta-feira, dias 17 e 18, 10 linhas que operam na Zona Leste irão adotar itinerários alternativos, sempre das 8h às 16h, por causa de obras que interditarão a Rua Hipólito de Camargo, em Guaianases, entre a Rua Francisco Pinheiro e a Estrada Nossa Senhora da Fonte.
Confira abaixo os itinerários alternativos:
Linhas: 
3063-10  Guaianases - Term. S. Mateus
3063-41  Guaianases - Term. S. Mateus
3749-10  Guaianases - Term. V. Carrão
Sentido Ida: Normal até a R. Salvador Gianetti, R. prof. Francisco Pinheiro, R. prof. Pereira Frazão, Estr. Nossa Senhora da Fonte, R. Hipólito de Camargo, seguindo normal.
Sentido Volta: Sem Alteração.
Linhas: 
3025-10  Jd. Wilma Flor - Est. CPTM Guaianazes
342N-10 COHAB Pres. Juscelino Kubitscheck – A. E. Carvalho 
Sentido Ida: Sem Alteração.
Sentido Volta: Normal até a R. Salvador Gianetti, R. prof. Francisco Pinheiro, R. prof. Pereira Frazão, Estr. Nossa Senhora da Fonte, R. Hipólito de Camargo, seguindo normal.
Linhas: 
3026-10  Vila Iolanda II - Est. CPTM Guaianazes
3064-10  Cid. Tiradentes - Est. CPTM Guaianazes
Sentido Ida: Sem Alteração.
Sentido Volta: Normal até a R. Salvador Gianetti, R. prof. Francisco Pinheiro, R. prof. Pereira Frazão, Estr. Nossa Senhora da Fonte, R. Hipólito de Camargo, seguindo normal.
Linha: 
3033-10  Guaianases - Term. S. Mateus
Sentido Ida: Normal até a R. Salvador Gianetti, R. prof. Francisco Pinheiro, R. prof. Pereira Frazão, Estr. Nossa Senhora da Fonte, R. Hipólito de Camargo, seguindo normal.
Sentido Volta: Sem Alteração
Linha: 
4051-10  Jd. S. Paulo - Est. CPTM Guaianases
    
Sentido Ida: Sem Alteração.
Sentido Volta: Normal até a R. Hipólito de Camargo, R. prof. Francisco Pinheiro, R. prof. Pereira Frazão, Estr. Nossa Senhora da Fonte, R. Hipólito de Camargo, seguindo normal.
Linha: 
407L-10  Barro Branco - Metrô Guilhermina/Esperança
Sentido Ida: Sem Alteração.
Sentido Volta: Normal até a R. Salvador Gianetti, R. prof. Francisco Pinheiro, R. prof. Pereira Frazão, Estr. Nossa Senhora da Fonte, R. Hipólito de Camargo, seguindo normal.
Para mais informações ligue 156 ou acesse www.sptrans.com.br
Fonte: SPTrans

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Neste sábado (14) será realizado o World Naked Bike Ride (WNBR), celebrado no mundo todo, que também deverá ocorrer em São Paulo e no Rio.

Você já deve ter tido conhecimento de um movimento de ciclistas que protestam sem roupas, inclusive aqui na cidade de São Paulo. Neste sábado (14) será realizado o World Naked Bike Ride (WNBR), celebrado no mundo todo, que também deverá ocorrer tanto na capital paulista, quanto no Rio de Janeiro, e reúne os peladões.

Mas por que os ciclistas protestam sem roupas? Trata-se de mostrar a sociedade a fragilidade do ciclista perante o trânsito voraz da cidade, além da “invisibilidade” das bikes por alguns motoristas. Bicicleta é um meio de transporte, e tem o direito de trafegar pela rua, segundo o Código Brasileiro de Trânsito. Aliás é assim em qualquer parte do planeta.

118558_GER_8037


Em São Paulo, será a oitava edição que terá a concentração na Praça do Ciclistas, na Avenida Paulista, no número 2443 às 18h00. No Rio, o evento terá início em frente ao Cine Odeon, que fica na Rua Da Conceição, também as 18h00.

Eventos no facebook:

036476_crop


Fonte: Via Trolebus
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Metrô instala cobertura da passarela da estação Patriarca

O Metrô está concluindo a instalação da cobertura da passarela de acesso à Estação Patriarca, da Linha 3-Vermelha, e, para dar continuidade aos serviços, solicitou à CET que promova intervenção na Avenida Radial Leste, nas proximidades da citada estação, na noite de quinta-feira (dia 12).

A intervenção é necessária para garantir a segurança dos veículos que trafegam pelo local já que sobre a citada avenida haverá movimentação de componentes da estrutura metálica que irão compor a cobertura da passarela.
Mudanças no trânsito dos veículos
A partir das 23h, a interdição na Radial Leste será parcial, somente na pista sentido Bairro/ Centro. Esta intervenção será encerrada às 4h de sexta-feira (13).

A interdição temporária do tráfego e a criação de alternativa para os veículos no local estarão a cargo da CET.

Fonte: Metrô/SP
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obras de modernização alteram circulação dos trens da CPTM neste fim de semana (14 e 15/03)

Neste fim de semana, 14 e 15 de março, a CPTM [Companhia Paulista de Trens Metropolitanos] prosseguirá com as obras de modernização em suas linhas. Por isso, os trens circularão com maiores intervalos em trechos e horários específicos. Confira a programação e antecipe sua viagem:

Linha 7-Rubi [Luz - Francisco Morato - Jundiaí]

Sábado: das 22h até o fim da operação comercial, haverá intervenções no sistema de rede aérea no trecho entre as estações Palmeiras-Barra Funda e Água Branca. O intervalo médio será de 15 minutos em toda a linha.

Domingo: das 4h até meia-noite, a circulação ficará interrompida entre as estações Palmeiras-Barra Funda e Perus. Para atender aos usuários, serão disponibilizados ônibus de conexão com paradas intermediárias para embarque e desembarque na Estação Pirituba.

O intervalo médio no trecho entre Luz e Palmeiras-Barra Funda será de 21 minutos, e de 30 minutos entre as estações Perus e Jundiaí.

As senhas para utilização dos ônibus de conexão deverão ser retiradas nas estações.

Linha 8-Diamante [Júlio Prestes - Itapevi - Amador Bueno]

Domingo: das 9h às 19h, serão realizados serviços nos equipamentos de via permanente entre as estações General Miguel Costa e Carapicuíba, e entre Santa Terezinha e Antônio João. O intervalo médio será de 16 minutos em toda a linha.

Linha 9-Esmeralda [Osasco - Grajaú]

Sábado: das 23h até o fim da operação comercial, os trabalhos estarão concentrados nos equipamentos de sinalização entre as estações Hebraica-Rebouças e Cidade Jardim. O intervalo médio será de 18 minutos em toda a linha.

Linha 10-Turquesa [Brás - Rio Grande da Serra]

Domingo: das 8h às 16h, haverá intervenções nos equipamentos de via permanente entre as estações Mauá e Ribeirão Pires. O intervalo médio será de 30 minutos entre as estações Mauá e Rio Grande da Serra.

Linha 11-Coral/ Expresso Leste [Luz - Guaianases]

Domingo: das 4h até meia-noite, o intervalo médio será de 15 minutos em toda a linha, em razão dos serviços realizados na extensão Guaianazes e Estudantes.

Linha 11-Coral/ Extensão [Guaianases - Estudantes]

Domingo: das 4h até meia-noite, serão realizados serviços nos equipamentos de via permanente e de infraestrutura na Estação Ferraz de Vasconcelos. O intervalo médio será de 22 minutos entre Guaianases e Estudantes.

Linha 12-Safira [Brás - Calmon Viana]

Sábado: das 21h até o fim da operação comercial, ocorrerão intervenções nos equipamentos de via permanente entre as estações Comendador Ermelino e USP Leste. O intervalo médio será de 25 minutos em toda a linha.

Domingo: das 4h até meia-noite, os serviços estarão concentrados no sistema de rede aérea entre as estações Itaim Paulista e Engº Manoel Feio. O intervalo médio será de 20 minutos entre Brás e Itaim Paulista, e de 30 minutos entre as estações Itaim Paulista e Calmon Viana.

Desafio: a CPTM ressalta que executar as obras de modernização, mantendo simultaneamente o atendimento aos usuários, é um grande desafio. As ações exigem medidas como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros aos finais de semana, feriados e madrugadas.

Em caso de dúvidas ou informações complementares, a CPTM coloca à disposição o Serviço de Atendimento ao Usuário: 0800 055 0121.

Fonte: CPTM

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Jovens listam principais problemas para ter acesso ao passe livre da SPTrans

Segundo a SPTrans, 26,6% dos 500 mil estimados estão usando benefício. O G1 entrevistou estudantes e recolheu as principais reclamações deles.

Problemas técnicos e falta de informações sobre como conseguir o passe livre em São Paulo levaram estudantes a formar longas e demoradas filas em postos da SPTrans no Centro.

O benefício começou a valer em fevereiro, mas até o meio de março 133 mil estudantes concluíram o cadastro. O número representa 26,6% dos 500 mil estimados pela Prefeitura de São Paulo e pelo governo do estado.

Veja abaixo as principais dúvidas e detalhes sobre o benefício:

SISTEMA FORA DO AR E IMPOSSIBILIDADE DE USAR MEIA-TARIFA
A estudante Luana Almeida, de 20 anos, reclamava que o sistema de gestão do Bilhete Único mantido pela SPTrans não funcionava e que ela recebia informações desencontradas no posto de atendimento. Uma das suas dúvidas era sobre a impossibilidade de usar o passe livre no mês uma vez que ela tivesse feito uma recarga com dinheiro.

Resposta da SPTrans: "a cota do passe livre não é cumulativa com a cota vendida a 50% do preço da passagem (benefício concedido antes da gratuidade total). Ao comprar créditos no padrão antigo, o estudante terá automaticamente a cota gratuita daquele mês desabilitada. Do contrário, aconteceria um duplo benefício. A SPTrans esclarece ainda que na terça-feira, ocorreu queda de sistema de carga e recarga causada pelo rompimento de um cabo de fibra ótica em Barueri. A SPTrans reforçou as equipes e criou um posto avançado para a unidade na Rua Boa Vista, 128."

FALTA DE INFORMAÇÕES NO SITE
Chrystian Giovanni, de 20 anos, estudante de tecnologia em edificações, diz que as informações sobre documentos necessários no site da SPTrans são vagas e de difícil entendimento.

Resposta da SPTrans: "no site da SPTrans estão todas as informações necessárias para que o estudante consiga seu benefício. É importante orientar Chrystian e os demais leitores sobre a leitura detalhada do material explicativo que está no site. Nele constam um grande número de perguntas e respostas que podem ajudar no entendimento. Em caso de dúvidas, o estudante pode também enviar um e-mail ou ainda ligar para 156. Somente se as dúvidas persistirem será necessário buscar esclarecimento no posto mais próximo de sua residência."

MUITA GENTE NA FILA E EMISSÃO DE BOLETO DE REVALIDAÇÃO DO BILHETE
Joelma Alves, de 36 anos, faz enfermagem na Uninove, reclama da enorme quantidade de pessoas esperando para serem atendidas. Ela precisava apenas da emissão de um boleto para revalidação do Bilhete Único, o qual não conseguiu pela internet.

Resposta da SPTrans: "o boleto pode ser emitido pela Internet. Se a estudante não tem o direito ao passe livre, ela não precisa emitir o boleto pois pode simplesmente ir a qualquer ponto de venda e comprar sua cota de crédito, cujo valor da taxa de revalidação será automaticamente adicionado no valor da compra dos créditos. Isso é válido para quem já tem qualquer bilhete emitido a partir de 2014 ou o bilhete antigo do tipo estudante."

CADASTRO ENVIADO PELA FACULDADE NÃO CHEGOU
Rafael Pereira de Oliveira, de 29 anos, estudante de pedagogia na Faculdade Sumaré, afirma que sua faculdade enviou cadastro e que possui comprovante disso. No entanto, o documento não chegou ao posto da SPTrans, segundo lhe teria dito a empresa municipal de transporte.

Resposta da SPTrans: "a empresa disse que fez uma consulta pelo nome do estudante, faculdade, curso e idade e constatou que ele teve sua matricula ativada em 15 de janeiro, e que, em 22 de janeiro, fez a revalidação do cartão estudante que já possuía. E consta  também a compra de créditos tanto em fevereiro quanto em março de 2015. A SPTrans, porém, não forneceu informações sobre o pedido referente ao passe livre do estudante."

DIFICULDADE DE OBTER SENHA NO SITE
Cristiano Nascimento, de 27 anos, estudante de Direito, diz que senha no site da SPTrans não funciona.

Resposta da SPTrans: "o estudante Cristiano deve estar com a senha ou login errado."

NÃO CONSEGUIU VALIDAR CRÉDITOS EM POSTO
Zeneide Matias de Oliveira, de 41 anos, mora no Grajaú e não conseguia colocar os créditos em postos de recarga da Zona Sul de São Paulo. Decidiu então ir ao posto da SPTrans no Centro de São Paulo. Seu atendimento, em várias etapas, durou um total de cinco horas.

Resposta da SPTrans: "na terça-feira, o Sistema do Bilhete Único ficou comprometido devido a um rompimento dos cabos de fibra ótica que ligam dois datacenters. Esse incidente,  que ocorreu em Barueri, comprometeu serviços de várias empresas, entre os quais o do Bilhete Único. Esse foi o motivo que fez com que o usuário não conseguisse fazer a carga do bilhete único, pois o serviço só foi restabelecido após o reparo nos cabos citados, fato que ocorreu por volta das 11h da terça. Após a solução do problema houve um tempo maior de atendimento  nos postos, em razão do acúmulo formado de usuários."

'JOGO DE EMPURRA' ENTRE UNIDADES
Yasmin Rocha, de 21 anos, faz administração de empresas na Universidade São Judas Tadeu e reclamou na terça-feira que era jogada de uma unidade para outra da SPTrans no Centro de São Paulo. Foi primeiro à unidade da Rua XV de Novembro, onde foi direcionada à unidade da Rua Boa Vista. Esperou três horas para receber um primeiro atendimento e ser direcionada novamente para a unidade da Rua XV de Novembro. “Peguei a senha 193. Estava no número 60. Quando fui atendida pediram para eu voltar“, conta.

Resposta da SPTrans: "o atendimento na terça-feira esteve comprometido devido ao incidente do rompimento dos cabos de fibra ótica já citados na resposta anterior. A partir das 11h, contudo, o sistema foi restabelecido e, ontem, foram atendidas um total de 1.570 pessoas na unidade da XV de Novembro com seu avançado da Rua Boa Vista. Já nesta quarta-feira, dia 11, quando não houve problemas que afetassem o sistema, a SPTrans não registrou filas nem demora no atendimento desta unidade."

ALUNO NÃO CONSEGUE REGULARIZAR O FIES
Estudantes estão enfrentando problemas na regularização do Fies e chegam a fazer filas nas portas das universidades. Eles relatam problemas no site do Fies e ainda dificuldade de liberação na faculdade. Isso porque o governo federal não libera a finalização dos aditamentos de contrato em casos em que as universidades dão reajuste maior do que a inflação considerada. Neste ano, o reajuste máximo permitido para liberação do Fies é 6,41%, e entidades que aplicaram ajustes maiores têm que apresentar justificativas ao governo federal e negociar taxas.

Sem concluir o trâmite de inscrição pelo site do Fies, comparecimento à universidade para validar a inscrição e depois a uma agência financeira ligada ao programa, não é possível estar regularizado no programa e, consequentemente, solicitar o Passe Livre.

PASSO A PASSO: COMO OBTER O PASSE LIVRE
Os estudantes que querem conseguir a gratuidade precisam preencher uma série de requisitos. Veja o passo a passo para obter o Bilhete Único do Estudante:

1º) Escolas enviam os dados sobre a confirmação da matrícula em 2015 para SPTrans (saiba quem tem direito ao benefício).

2º) Estudante deve checar se os dados foram encaminhados para SPTrans pelo site (https://scapub.sbe.sptrans.com.br/sca/estudante/login.jsp) e, eventualmente, completar alguma informação pendente. Caso a escola/universidade não tenha feito, o aluno deve procurar a instituição.

3º) Acesse o cadastro para solicitar/revalidar o cartão. Quem não tiver o Novo Bilhete do Estudante deverá solicitar um: https://scapub.sbe.sptrans.com.br/sa/acessoPublico/index.action. Ele deve ser retirado na escola.

Depois de obter o cartão, no caso de estudantes com benefício automático:
1º) Emita o boleto para pagamento da taxa anual de validação do cartão: R$ 24,50 (o equivalente a 7 passagens).

2º) Três dias após o pagamento o benefício será liberado. Antes de se deslocar a um ponto de venda, acesse seu cadastro, em Estudante/Declaração de Baixa Renda e veja se aparece a mensagem: "Você já possui direito à gratuidade".

3º) Vá a um ponto de venda e recarregue o cartão em uma das máquinas de recarga automática de vale-transporte.

No caso do estudante que precisa comprovar renda per capita:
1º) Instituição de ensino informa à SPTrans quais são os alunos que têm o benefício.

2º) Aluno deve acessar o cadastro do Bilhete Único e preencher o formulário para comprovação de renda familiar per capita;

3º) Após a aprovação, deverão ir a um ponto de venda e utilizar as máquinas automáticas todo início do mês para recarregar o cartão, gratuitamente.

Para mais informações, visite a página da SPTrans:
http://www.sptrans.com.br/noticias/noticia.aspx?6005

Fonte: G1

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Consórcio diz que há condições de retomar obra da Linha 4

De acordo com o Estado de São Paulo, o consórcio espanhol Isolux-Corsán-Corviam, que está encarregado pelas obras da fase 2 da linha 4-amarela do Metrô, disse nesta quarta, 11, que há condições favoráveis para a normalização das atividades.

Desde o fim do ano passado, as obras da linha 4 tiveram uma queda no ritmo, para não dizer que foram paralisadas. Os funcionários compareciam só para bater ponto. As empresas terceirizadas, que forneciam equipamentos e insumos, desapareceram.

Com este cenário, o Governo de São Paulo cogitou o cancelamento do contrato com o consórcio e chamar o segundo colocado da licitação ou realizar uma nova.

Porém, nos últimos dois domingos, a linha 4 teve o trecho Paulista-Luz paralisado para obras da estação Higienópolis-Mackenzie. O consórcio informou que seus funcionários voltaram a trabalhar na montage das estruturas desta estação.

Durante esta semana está ocorrendo reuniões entre a Isolux-Corsán-Corviam, o Governo do Estado e o Banco Mundial para tentar chegar num consenso para retomada definitiva das obras. O Governo do Estado já admite que as estações Oscar Freire e Higienópolis-Mackenzie devem ficar para 2016. E São Paulo-Morumbi e Vila Sônia para 2017 ou 2018.

Por meio de nota, o consórcio informou que “as reuniões com a Secretaria de Transportes Metropolitanos foram bem positivas, um claro sinal de que existem condições favoráveis para a normalização das obras”. Já o Metrô divulgou que há “execução de trabalhos pontuais nas obras da Linha 4, entre eles a conclusão do mezanino da estação Higienópolis-Mackenzie”. Quanto as reuniões, “qualquer informação neste momento é especulativa”.

Fonte: Via Trolebus

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Haddad aprova lei que permite levar animais em ônibus

O prefeito Fernando Haddad (PT) publicou nesta quinta-feira, 12, no Diário Oficial da Cidade uma lei que permite o transporte de animais pequenos dentro dos ônibus da capital paulista, fora dos horários de pico.
O projeto já havia sido aprovado pela Câmara Municipal, em 4 de fevereiro, e já está vigorando.

A promulgação da lei estabelece que os animais não podem ser carregados nos coletivos entre 6h e 10h, na parte da manhã, e das 16h às 19h. Esses são os horários mais cheios no transporte público.

Para a entrada dos bichos no ônibus, eles poderão ter, no máximo, dez quilos. O documento, no entanto, não estabelece de que forma os animais serão pesados. 

Além disso, o animal de estimação deverá estar "acondicionado em recipiente apropriado para transporte, isento de dejetos, água e alimentos e que garanta a segurança, a higiene e o conforto deste e dos passageiros".

A caixinha de viagem do bicho deverá ser de fibra de vidro "ou material similar resistente, sem saliências ou protuberâncias, à prova de vazamentos".

De acordo com a lei, será "cobrada a tarifa regular da linha pelo assento utilizado para o transporte do animal, se for o caso". O texto também prevê que, no máximo, dois bichos poderão ser transportados por viagem e ônibus. 

Em caso de descumprimento das regras pelas viações operadoras acarretará para elas multa de R$ 1 mil, que dobra em caso de reincidência.

A Prefeitura informou que animais ferozes e peçonhentos não poderão embarcar nos ônibus. Ainda conforme a gestão Haddad, a "lei beneficia a população de baixa renda que não tem condições de custear o transporte particular dos animais a veterinários ou postos de vacinação".

Fonte: Exame

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Uma licitação de R$ 90 bi agita os 'reis dos ônibus'

O processo envolve a troca das empresas de ônibus da cidade de São Paulo, hoje com uma frota de 15 mil veículos.

Um setor controverso, de empresas bilionárias, prepara-se para disputar uma das maiores licitações de transporte público do mundo, com contratos que podem atingir um valor de R$ 90 bilhões em 15 anos. O processo envolve a troca das empresas de ônibus da cidade de São Paulo, hoje com uma frota de 15 mil veículos. A Prefeitura espera que as companhias vencedoras sejam conhecidas ainda em julho e que a disputa atraia fundos de investimento estrangeiros e até multinacionais.

A nova configuração do sistema de transporte paulistano tem tudo para mexer com um mercado controlado por discretos grupos familiares que movimentam, por ano, no País, uma cifra superior a R$ 50 bilhões. De acordo com um levantamento exclusivo feito pela butique de assessoria financeira Advisia, o setor conta com 2,1 mil empresas que são controladas por quase 1 mil grupos. As cinco maiores companhias respondem por apenas 14% de tudo que esse mercado movimenta por ano, segundo dados de 2013, que são os mais recentes disponíveis.

Entre as gigantes, estão nomes tradicionais como a Guanabara, do empresário Jacob Barata, conhecido no Rio como o "Rei do Ônibus", que voltou ao noticiário há duas semanas por ter aparecido na lista dos clientes do HSBC com contas milionárias na Suíça. A segunda maior empresa do setor, com receita aproximada de R$ 1,5 bilhão, é a Comporte, da família Constantino, fundadora da aérea Gol. Bancaf e Ruas operam, respectivamente, as viações Sambaíba e Campo Belo na capital paulista e também figuram entre as maiores, assim como a JCA, dona da Viação 1001.

A maioria das empresas começou no negócio com um ou dois veículos, carregando gente na carroceria de caminhões dirigidos pelos próprios fundadores nos anos 40 e 50. Elas cresceram, compraram concorrentes e deram origem a conglomerados que chegam a ter dezenas de bandeiras de ônibus.

No meio do caminho, os donos de muitas dessas companhias se envolveram em polêmicas - o que ajuda a explicar a total aversão deles à mídia. A reportagem tentou contato com os principais empresários por quase um mês, mas só teve o pedido de entrevista atendido pela Comporte, da família Constantino.

Elas já foram alvo de investigações sobre conluio com políticos para receber concessões, de processos por sonegação fiscal e suspeita de fraudes em licitações. Belarmino Marta Júnior, filho do fundador da Bancaf, de Campinas, chegou a ser preso em 2011, acusado pelo Ministério Público Federal de liderar um cartel para fraudar licitações na região. No Ministério Público de São Paulo as empresas são investigadas, desde 2008, por irregularidades no contrato com a Prefeitura.

Berlinda
Há dois anos, o aumento da cobrança da tarifa de ônibus em São Paulo colocou essas companhias novamente na berlinda. O reajuste foi o estopim para uma onda de manifestações populares pelo Brasil. Os protestos fizeram a Prefeitura de São Paulo contratar a auditoria Ernst&Young para abrir a chamada "caixa-preta" do transporte. Os auditores identificaram, por exemplo, que 10% das saídas programadas de ônibus na cidade de São Paulo não estavam sendo cumpridas e indicaram que a taxa de lucro das empresas poderia ser reduzida de 18%, no contrato atual, para 7%.

Na nova licitação, a Secretaria Municipal de Transportes, comandada por Jilmar Tatto, prevê a criação de Sociedades de Propósito Específico (SPEs) para aumentar o controle e dar mais eficiência à gestão do sistema, que será redesenhado. A área central, que responde por 40% do sistema municipal, ficará a cargo de uma única SPE. "Queremos atrair gente parruda, com poder para fazer investimento e que entenda do assunto", diz Tatto. Como parte do esforço para atrair grupos estrangeiros, a Prefeitura já começou a desapropriar 42 áreas, entre garagens e pátios de ônibus, para que as atuais concessionárias não saiam em vantagem na licitação. "Está todo mundo como siri dentro de uma lata." Ele não revela quais empresas de fora já sinalizaram interesse em participar da disputa, mas, segundo o jornal O Estado de S. Paulo apurou, companhias britânicas e americanas estão entre as interessadas.

Consolidação
A possível chegada de estrangeiras pode acelerar, na visão dos sócios da consultoria Advisia, um processo de consolidação que começou há algum tempo e ainda está em curso. O setor está no meio de uma corrida para ganhar escala, que já motivou uma série de fusões e aquisições. A mineira Saritur, por exemplo, comprou pelo menos quatro bandeiras desde 2012. Uma das maiores aquisições do setor foi a compra da Pássaro Marrom, em 2011, pelo grupo Comporte, dos irmãos Constantino, fundadores da companhia aérea Gol, em um negócio estimado pelo mercado em R$ 400 milhões. "É um segmento muito pulverizado. No Reino Unido, por exemplo, as cinco maiores empresas têm 60% do mercado", disse Rodrigo Leite, da Advisia. Entre os fatores que, segundo ele, impulsionam esse movimento estão o aumento do custo com salários e as pressões contra reajustes de tarifas. "Escala é essencial nesse negócio."

Também pesa a favor das fusões e aquisições o movimento de sucessão dentro das empresas familiares. "Eu tinha primos que nem sabiam o endereço da empresa", disse o neto do fundador de uma das empresas vendida ao grupo Comporte. O próximo passo esperado pelo mercado é a entrada no segmento de gestoras de private equity, que compram participação em empresas para vender no futuro com lucro. O presidente do conselho do grupo Comporte, Henrique Constantino, afirma que já foi procurado por fundos desse tipo. "Esse é o nosso negócio e não queremos vender. Mas, claro, podemos avaliar a entrada de sócios dependendo do porte dos nossos projetos." O Grupo Guanabara disse, em nota, que "não está descartada uma eventual parceria com fundos de investimento".

Até o momento, no entanto, não há nenhum negócio conhecido no setor envolvendo investidores institucionais. "Esse ainda é um segmento muito complicado, que assusta o investidor", diz um assessor financeiro que já trabalhou para empresas de ônibus. A concorrência internacional, se vier, pode mudar essa lógica.

Fonte: ISTO É

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Recarga de bilhete Único tem problemas nesta terça-feira (10)

Passageiros que necessitam recarregar o bilhete único nos postos de atendimento da SPTrans encontram dificuldades na manhã desta terça-feira (10). Segundo a gerenciadora do transporte paulista, cabos de fibra ótica foram rompidos na região de Tamboré, onde fica o Data Center da empresa.

O problema teve início por volta das 5h da manhã, e segundo a SPTrans a pane deverá ser resolvida por volta das

11h. Pelas redes sociais, passageiros demostravam a insatisfação com o problema.

Fonte: Via Trolebus

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Passe livre começa a valer hoje no Metrô e na CPTM

Um dos pontos criticados por alguns estudantes é a falta de informações. O estudante de Administração de Empresas Antônio Sena, de 26 anos, ainda não sabia, por exemplo, que o passe livre para o Metrô e a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) começa a vigorar nesta segunda-feira, 9. "Se eu soubesse, já teria corrido atrás."

O passe livre, que entrou primeiro em vigor nos ônibus municipais, dá direito a 48 passagens gratuitas por mês. O projeto de gratuidade dos ônibus foi encaminhado e aprovado pela Câmara Municipal antes da proposta do governo estadual, que precisou esperar a volta do recesso da Assembleia.

Queixas
Problemas no cadastro também estão entre as reclamações de estudantes, que estão tendo de pagar a tarifa de R$ 3,50. É o caso do aluno de Música Daniel Conelheiro, de 26 anos, matriculado numa faculdade no centro da capital paulista. Ele mora em Embu das Artes, na Grande São Paulo. "Só comecei a pagar meia ontem (quinta-feira), porque não conseguia retirar o cartão novo do Bilhete Único", disse ele, que solicitou a tarjeta em janeiro.

Com isso, ele afirmou que nem mesmo a opção da meia tarifa, que já vigorava antes do passe livre começar a valer nos ônibus, lhe estava disponível. "Ninguém me atendia no 156 e fiz absolutamente tudo o que precisava pelo site da SPTrans, mas parece que o lote da universidade em que eu estava deu um problema no sistema deles."

Os filhos gêmeos do comprador licenciado Levy Neto, de 54 anos, que estudam no ensino médio em uma escola estadual no Jardim Umarizal, na zona sul, também estão sem o passe livre, embora tenham direito e já se cadastrado no sistema. "Até agora não conseguimos o benefício e já viemos aqui várias vezes", disse ele na manhã de sexta-feira, no posto de atendimento da SPTrans, no centro.

Pela primeira vez, para enfrentar as filas, a SPTrans passou a direcionar uma parte do público para outro prédio, na Rua Boa Vista, a um quarteirão de distância.

A SPTrans informou que as filas nos postos não influenciam no número de cadastrados e que "vem adotando providências para melhorar o atendimento". As medidas incluem a abertura mais cedo do posto central e o aumento de seus funcionários de seis para 14.

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

3,2 Km de ciclovias são entregues na Zona Leste

Imagem Ilustrativa

Na quinta-Feira (5) foram entregues dois trechos de ciclovias, ambos na Zona Leste da cidade. O primeiro foi na região de Itaquera, com um percurso de 1,3 km de extensão nas avenidas José Pinheiro Borges e Engenheiro Sidney Aparecido de Moraes, nas imediações do Terminal de Ônibus, Shopping, Metrô e Poupatempo Itaquera.

Futuramente a estrutura fará ligação com a Ciclovia da Avenida Calim Eid, proporcionando acesso aos bairros de Vila Campanella, Vila Carmosina, Itaquera, Artur Alvim, AE Carvalho, Jardim Nordeste, Burgo Paulista e Jardim Popular entre outros, bem como a ligação com a Marginal Tietê e a Rodovia Ayrton Senna.
Ciclovia Av do Contorno 21 01 2015

O outro trecho fica na região de São Rafael com um trecho de 1,9 km de extensão, que funcionará entre os bairros Parque São Rafael e Jardim Vera Cruz.
2015_03_06_TMAPA SALVADOR JORGE VELHO
Com as entregas, São Paulo passa a ter 258,4 km de vias destinadas aos ciclistas.

Fonte: Via Trolebus
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Estação Luz e República da Linha 4-Amarela fecham no domingo, dia 08

Neste domingo, 08 de março, as estações República e Luz da Linha 4-Amarela ficarão fechadas durante o horário operacional (das 4h40 à meia-noite).

Os passageiros poderão utilizar o próprio sistema metroviário para realizar seus trajetos. Os usuários que entrarem nas estações Butantã, Pinheiros e Faria Lima com destino às estações República e Luz  devem desembarcar em Paulista e seguir viagem usando a integração com a Linha 2-Verde.

Já os passageiros que estiverem na estação Luz devem utilizar a integração com a Linha 1-Azul do Metrô. Quem estiver na estação República pode fazer a transferência para a Linha 3-Vermelha do Metrô para prosseguir sua viagem pelo sistema.

As estações República (Linha 3-Vermelha) e Luz (Linha 1-Azul) do Metrô funcionam normalmente. A operação nas demais estações da Linha 4-Amarela no trecho entre as estações Paulista-Butantã será normal.

Informações adicionais podem ser obtidas na Central de Atendimento (0800 770 7100), de segunda a sexta-feira, das 6h30 às 22h, e aos sábados e domingos, das 8h às 18h. Os passageiros também podem utilizar o Fale Conosco no endereço http://www.viaquatro.com.br/fale-conosco.

Fonte: Via Quatro 

Comentários
0 Comentários

0 comentários: