380 Move Metrópole | Sempre em movimento!: Outubro 2015

Obras de modernização alteram circulação dos trens da CPTM neste feriado de Finados

Neste fim de semana prolongado, em razão do feriado de Finados, a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) intensificará as obras de modernização em suas linhas. Por isso, os trens circularão com maiores intervalos em trechos e horários específicos. Confira a programação e antecipe sua viagem:

Linha 7-Rubi (Luz – Francisco Morato)

Domingo: das 4h até meia-noite, haverá obras de modernização no sistema de rede aérea entre as estações Perus e Caieiras. O intervalo médio entre as estações Luz e Pirituba será de 15 minutos, e entre Pirituba e Francisco Morato, de 30 minutos.

Extensão Linha 7-Rubi (Francisco Morato – Jundiaí)

Domingo: das 8h às 20h, as intervenções serão realizadas nos equipamentos de via permanente entre as estações Campo Limpo Paulista e Várzea Paulista. O intervalo médio será de 30 minutos entre as estações Francisco Morato e Jundiaí.

Segunda-feira: das 8h às 12h, os trabalhos estarão concentrados no sistema de rede aérea nas proximidades da Estação Botujuru. O intervalo médio será de 30 minutos entre as estações Francisco Morato e Jundiaí.

Linha 8-Diamante (Júlio Prestes – Itapevi)

Domingo: das 4h até meia-noite, serão executados serviços no sistema de rede aérea entre as estações Carapicuíba e Jandira. O intervalo médio entre as estações Júlio Prestes e Carapicuíba será de 10 minutos, e entre Carapicuíba e Itapevi, de 20 minutos.

Segunda-feira: das 4h até meia-noite, as intervenções ocorrerão no sistema de rede aérea entre as estações Barueri e Jandira. O intervalo médio entre as estações Júlio Prestes e Carapicuíba será de 10 minutos, e entre Carapicuíba e Itapevi, de 20 minutos.

Linha 9-Esmeralda (Osasco – Grajaú)

Sábado: das 18h até o fim da operação comercial, serão realizados serviços nos equipamentos de via permanente entre as estações Presidente Altino e Osasco. Por esse motivo, a circulação ficará interrompida entre estas duas estações. Para prosseguir viagem, os usuários deverão utilizar os trens da Linha 8-Diamante. ‎ O intervalo médio entre as estações Presidente Altino e Grajaú será de 8 minutos.

Linha 10-Turquesa (Brás – Rio Grande da Serra)

Domingo: das 8h às 17h, haverá intervenções nos equipamentos de via permanente nas imediações da Estação Ribeirão Pires. O intervalo médio entre as estações Brás e Mauá será de 10 minutos, e entre Mauá e Rio Grande da Serra, de 20 minutos.

Linha 11-Coral / Expresso Leste (Luz – Guaianases)

Domingo: das 4h até meia-noite, os serviços serão executados nos equipamentos de via permanente e no sistema de rede aérea nas proximidades da Estação Tatuapé. O intervalo médio entre as estações Luz e Brás será de 11 minutos, e entre Brás a Guaianases, de 25 minutos.

Segunda-feira: das 4h às 17h, os trabalhos ocorrerão no sistema de rede aérea entre as estações Brás e Tatuapé. O intervalo médio entre as estações Luz e Guaianases será de 20 minutos.

Extensão Linha 11-Coral (Guaianases – Estudantes)

Domingo: das 4h até meia-noite, em razão das obras programadas no trecho entre as estações Luz e Guaianases, o intervalo médio entre as estações Guaianases e Estudantes será de 22 minutos. Das 7h às 21h, haverá intensificação das obras de reconstrução da Estação Suzano.

Segunda-feira: das 4h às 17h, haverá intervenções nos equipamentos de via permanente nas imediações da Estação Suzano. O intervalo médio será de 20 minutos entre as estações Guaianases e Estudantes.

Linha 12-Safira (Brás – Calmon Viana)

Sábado e domingo: das 21h de sábado até meia-noite de domingo, ocorrerão obras de modernização no sistema de rede aérea entre as estações USP Leste e Comendador Ermelino, e no trecho entre Itaquaquecetuba e Aracaré. O intervalo médio será de 35 minutos em toda a linha.

Segunda-feira: das 4h até meia-noite, as obras de modernização no sistema de rede aérea serão retomadas entre as estações Itaquaquecetuba e Aracaré. O intervalo médio será de 30 minutos em toda a linha

Desafio: A CPTM ressalta que executar as obras de modernização, mantendo simultaneamente o atendimento aos usuários, é um grande desafio. As ações exigem medidas como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros aos finais de semana, feriados e madrugadas.

Em caso de dúvidas ou informações complementares, a CPTM coloca à disposição o Serviço de Atendimento ao Usuário: 0800 055 0121.

Vimos na CPTM

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Metrô antecipa início da operação após feriado de Finados

Imagem de Wesley Souza

Na próxima terça-feira (3), retorno do feriado prolongado do Dia de Finados, para atender aos que retornam de viagem para a Capital, o Metrô terá estratégia especial de operação. Nesse dia, a abertura das estações será antecipada para as 4 horas da manhã nas linhas 1-Azul e 3-Vermelha, por onde desembarcam os usuários que chegam pelos terminais rodoviários Tietê, Jabaquara e Barra Funda.

 A antecipação do início da operação também será adotado nas linhas 2-Verde, operada pelo Metrô, e 4-Amarela, operada pela concessionária ViaQuatro.

Já na Linha 5-Lilás, a abertura das estações ocorrerá no horário habitual, ou seja, a partir das 4h40. Também não haverá mudanças no horário de funcionamento do monotrilho da Linha 15-Prata, que atende diariamente das 7 às 19 horas.

Para mais informações sobre a rede metroviária, os usuários têm à disposição a Central de Informações do Metrô (0800 770 7722), que funciona todos os dias, das 5h30 às 23h30. Já a Central de Atendimento da ViaQuatro atende pelo 0800 770 7100 de segunda a sexta-feira, das 6h30 às 22 horas e aos sábados e domingos, das 8 às 18 horas.

Vimos no Metrô/SP

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Prefeitura abre licitação para reforma do Corredor Santo Amaro

Foi aberto o processo de licitação de reforma do corredor de ônibus da Avenida Santo Amaro, na Zona Sul de São Paulo. O edital esta em fase de consulta pública até o próximo dia 5.

O projeto contempla a reforma do trecho de aproximadamente 2,5 quilômetros entre o cruzamento com a Avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira e o cruzamento com a Avenida dos Bandeirantes.

O prazo para a consulta pública às minutas do edital vai até o dia 05 de novembro. Segundo informações do edital revelados pelo Blog Ponto de Ônibus, o valor estimado para as intervenções é de R$ 75 milhões 825 mil. O contrato é de 27 meses e a construtora ou consórcio de até duas empresas que ganharem devem entregar as obras em até 24 meses depois da assinatura da ordem de serviço, que deve ocorrer até o final de 2015.

“O Corredor terá faixa exclusiva à esquerda, com largura de 3,50m, em pavimento rígido em toda a sua extensão, exceto nas paradas onde se estreita para 3,00m, e faixas de ultrapassagem, nos dois sentidos, também com 3,50m de largura. As paradas serão em média a cada 600 metros com plataformas junto ao canteiro central.” – diz o edital.

Vimos no Via Trolebus
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Prefeitura de São Paulo quer “retirar” ônibus de engarrafamentos

Imagem de Rafael Narchi

A Prefeitura de São Paulo pretende pôr em prática uma operação para tirar os ônibus que ficam presos em congestionamentos pela cidade. Batizado com nome provisório de “Resgate ao Ônibus”, deve ser implantada até o fim do ano em avenidas que não possuem corredores nem faixas exclusivas de ônibus, porém detalhes de como será implementada não foi esclarecida.

“Se nós falamos que a prioridade é o transporte público, e se a cidade tem apenas 500 km de faixa exclusiva ou corredor de ônibus, não tem sentido um ônibus, um biarticulado, cheio de gente, ficar junto com os carros, travado. Então a CET tem que fazer um resgate desse ônibus. Isso é priorizar mobilidade, priorizar as pessoas. Temos que fazer uma área de mobilidade igual à saúde, o mesmo conceito: se tem alguém dentro da ambulância, ela não tem prioridade? A mesma lógica tem que ser para o transporte público”, declarou o secretário municipal dos transportes, Jilmar Tatto.

Tatto, deu como exemplo a Avenida Juscelino Kubitschek: “Ali me incomoda muito. Porque lá tem seis faixas veiculares, e a calçada não é generosa, não tem ciclovia, não tem faixa exclusiva de ônibus”.
A Avenida Morumbi e a Giovanni Gronchi, ambas na zona sul, são exemplos de avenidas que possuem muitas linhas de ônibus e grande concentração de tráfego de veículos porém não há a possibilidade de implementar uma faixa exclusiva por não ter espaço.

Vimos no Via Trolebus

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

EMTU licita linhas metropolitanas até março e estuda fim da Área 5

Meses atrás, a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos – EMTU havia anunciado a extinção da área 5, que correspondem a operação dos ônibus da região do ABCD, reunindo 7 municípios, e que as linhas seriam absorvidas por outras áreas.

Porem, segundo com o presidente da empresa, Joaquim Lopes da Silva Júnior, a tomada de decisão ainda carece de estudos. O órgão confirmou na semana passada que deve realizar a licitação de todo o sistema da região metropolitana de São Paulo, até março de 2016, e então decidir sobre a área 5.

“É importante salientar que estamos pensando em uma nova organização geográfica para toda Região Metropolitana de São Paulo, que inclui 39 municípios. A engenharia financeira avalia todos os custos”, diz o presidente da EMTU.

No caso da operação no Grande ABC, são 19 empresas com 112 linhas intermunicipais e 829 ônibus que transportam, em média, 300 mil passageiros por dia. A nova licitação não deve abranger a operação do corredor São Mateus-Jabaquara operado pela Metra, que deve administrar e operar o corredor até 2022.

Vimos no Via Trolebus

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

CPTM tem 10% mais falhas em 2015 do que em todo o ano passado

Foram 316 ocorrências contra 286 em 2014, segundo o Bom Dia São Paulo. Linha mais afetada foi a 7-Rubi; CPTM diz que números são menores.

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) já teve 10% mais falhas em 2015 no funcionamento de suas seis linhas na Grande São Paulo do que em todo o ano passado. Apenas neste ano, foram 316 ocorrências, enquanto no ano passado foram registradas 286.

O levantamento foi feita pelo Bom Dia São Paulo com base nos registros diários de falhas. A CPTM contesta o dado e afirma contar apenas 32 falhas notáveis neste ano.

A linha com mais falhas foi a 7-Rubi, que liga a região central da capital até Francisco Morato, na Grande São Paulo. Pelo levantamento do Bom Dia São Paulo, apenas nesta linha foram 82 falhas. A linha 11-Coral, que vai para Guaianases, na Zona Leste, ficou em segundo lugar com 78 falhas.

Sessenta e três por centro das ocorrências foram falhas em trens, 12% em sistemas de energia, 10% em equipamentos de via e outras 15% por motivos variados.

CPTM
A CPTM diz que as 32 ocorrências notáveis que ela contabiliza são as que causam interrupção da circulação dos trens em algum trecho ou em toda a linha. A CPTM disse que a frota de trens percorre 80 mil km por dia em 2,6 mil viagens, e que está sujeita a ocorrências. A companhia informou ainda que está fazendo obras de modernização do sistema.

– 7-Rubi – 82 falhas
– 11-Coral – 78 falhas
– 10-Turquesa – 74 falhas
– 9-Esmeralda – 38 falhas
– 12-Safira – 29 falhas
– 8-Diamante – 15 falhas.

Vimos no G1

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

SPTrans reforça frota de ônibus para provas do Enem em 63 linhas; veja

Veja a lista completa divulgada nesta sexta-feira pela empresa. Sistema municipal de transporte vai operar com 70% da frota.

A SPTrans determinou reforço operacional de frota em 63 linhas de ônibus distribuídas em toda a cidade para facilitar o deslocamento dos estudantes que farão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015, que acontecerá nestes sábado (24) e domingo (25). Veja a lista abaixo. A empresa não soube informar quantos ônibus a mais serão colocados em circulação.

O sistema municipal de transporte vai operar com 70% da frota total de um dia útil também no final de semana. Nas regiões em que as provas serão aplicadas haverá mais ônibus disponíveis aos estudantes, mas a SPTrans não tem informações sobre a quantidade de veículos a mais.

As linhas que terão mais coletivos disponíveis estão distribuídas da seguinte forma: 18 na Zona Norte, 17 na Zona Leste, 15 na Zona Sul, oito na Zona Oeste e cinco na Zona Sudeste.

Para garantir a acessibilidade dos estudantes aos locais das provas, a Avenida Paulista será aberta aos ciclistas e pedestres apenas entre 13h e 17h  para manter a circulação do transporte coletivo e dos carros na avenida até o início do exame.

Após a abertura da via para lazer, os ônibus seguirão itinerários alternativos até o final da prova. Entre as 63 linhas reforçadas por conta do Enem, cinco circulam pela Paulista.

Devido ao grande número de pessoas inscritas para o exame as demais linhas da cidade serão monitoradas pela Central de Controle Operacional (CCO) da SPTrans e, caso necessário, também receberão reforço de veículos.

Os estudantes podem acompanhar em tempo real a localização exata do ônibus em que se pretende embarcar e saber em quanto tempo e quais linhas de ônibus se aproximam do ponto por meio do sistema de monitoramento Olho Vivo.

Confira abaixo as linhas que terão frota reforçada no domingo.
As linhas em negrito circulam pela Avenida Paulista.

Norte
938L-10 - T.T.V.N.CACHOEIRINHA – LAPA
8000-10 – TERMINAL LAPA – PRAÇA RAMOS DE AZEVEDO
8100-10 - TERMINAL PIRITUBA - TERMINAL LAPA
917H-10 - TERMINAL PIRITUBA – METRÔ VILA MARIANA *
139A-10 – VILA IORIO – LAPA
9009-10 – COHAB BRASILANDIA – T.T.V.N.CACHOEIRINHA
172K-10 JD. TREMEMBE - METRÔ TATUAPÉ
172R-10 - JAÇANÃ - METRÔ BELÉM
106A-10 - METRÔ SANTANA - ITAIM BIBI
107T-10 METRÔ TUCURUVI - TERMINAL PINHEIROS
118C-10 - JD. PERY ALTO - METRÔ SANTA CECÍLIA
148P-10 JARDIM PERY - TERM. BARRA FUNDA
175T-10 - METRÔ SANTANA - METRÔ JABAQUARA
1766-10 JD. CABUÇU - METRÔ SANTANA
178L-10 LAUZANE PAULISTA - HOSP. DAS CLINICAS *
2104-10 METRÔ SANTANA - TERM. PQ. D. PEDRO II
271F-10 - SHOP. CENTER NORTE - METRÔ BELÉM
1732-10 VILA SABRINA - METRÔ SANTA CECÍLIA

Leste
3301-10 - TERM. SÃO MIGUEL - TERM. PQ. D. PEDRO II
352A-10 - JD. HELENA - TERM. SAO MATEUS
4210-10 - TERM. CIDADE TIRADENTES - TERM. PQ. D. PEDRO II
4310-10 - E. T. ITAQUERA - TERM. PQ. D.PEDRO II
4314-10 – INÁCIO MONTEIRO – TERM. PQ. D. PEDRO II
372U-10 - VILA SANTA ISABEL - METRÔ TATUAPÉ
3763-10 – TERM. VILA CARRÃO – METRÔ TATUAPÉ
2002-10 – TERM. PQ.  D. PEDRO II - TERM. BANDEIRA
2100-10 – TERM. VILA CARRÃO - PÇA. DA SÉ
3160-10 – TERM. VILA PRUDENTE - TERM. PQ. D. PEDRO II
4113-10 – GENTIL DE MOURA - PÇA. DA REPÚBLICA
408A-10 – MACHADO DE ASSIS - CARDOSO DE ALMEIDA
3539-10 – CIDADE TIRADENTES - METRÔ BRESSER
407E-10 – JD. SANTO ANDRÉ – METRÔ CARRÃO
407R-10 – TERM. VILA CARRÃO – METRÔ BELÉM
407N-10 – TERM. CIDADE TIRADENTES – METRÔ PENHA
372F-10 - UNIV. SÃO JUDAS TADEU - METRÔ BRESSER

Sudeste
475R-10 - JD. SAO SAVERIO - TERM. PQ. D.PEDRO II
478P-10 - SACOMA – POMPEIA *
5034-10 - VILA LIVIERO - TERM. SACOMA
5110-10 - TERM. SÃO MATEUS - TERM. MERCADO
4032-10 – VILA DAS MERCES – UNIP

Sul
5123-10 - JD. MIRIAM - HOSPITAL SAO PAULO
6030-10 – UNISA/CAMPUS 1 ATÉ V.SÃO JOSÉ - TERM. STO. AMARO
675G-10 - PQ RES. COCAIA - METRÔ JABAQUARA
6000-10 - TERM. PARELHEIROS - TERM. STO. AMARO
5290-10 - DIV. DIADEMA - PCA. JOAO MENDES
875A-10 - AEROPORTO - PERDIZES (VIA ARATÃS)
5111-10 - TERM. STO. AMARO - TERM. PQ.D. PEDRO II
6001-10 - TERM. CAPELINHA - TERM SANTO AMARO
737A-10 - TERM JD ÂNGELA - TERM  STO AMARO
807A-10 TERMINAL CAMPO LIMPO - TERM. SANTO AMARO
809P-10 TERMINAL CAMPO LIMPO - TERM. PINHEIROS
669A-10 - TERM. STO. AMARO - TERM. PRINC. ISABEL
8605-10 TERMINAL CAMPO LIMPO - TERMINAL BANDEIRA
6500-10 - TERM. STO. AMARO - TERM. BANDEIRA
6291/10 – INOCOOP CAMPO LIMPO – TERM. BANDEIRA

Oeste
875H-10 TERMINAL  LAPA - METRÔ VILA MARIANA*
702U-10 BUTANTA - USP - TERM. PQ. D. PEDRO II
874C-10 PQ. CONTINENTAL - METRÔ - TRIANON – MASP*
809J-10 JD. COLOMBO - TERMINAL PINHEIROS
6262-10 CEASA - TERM. BANDEIRA
778J-10 JD. ARPOADOR - METRÔ BARRA FUNDA
746V-10 JD. REBOUCAS - SANTO AMARO
8038-10 PQ. CONTINENTAL – LAPA

*As cinco linhas que passam pela Av. Paulista vão operar nos seguintes trajetos alternativos durante a realização do Enem no domingo, 25:  Sentido Paraíso/Consolação: Avenida Bernardino de Campos, Rua Treze de Maio, Rua Cincinato Braga, Rua São Carlos do Pinhal, Rua Antônio Carlos e Rua da Consolação. Sentido Consolação/Paraíso: Alameda Santos.

Vimos no G1

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Metrô divulga vídeos de suas obras de Outubro

O Metrô divulgou, esta semana, novos videos de suas obras de expansão. Trata-se de videos das linhas 5, 15 e 17.

Como as obras da Linha 4 estão paralisadas, não foi feito nenhum video. Um novo edital de licitação deve ser lançado este mês para que as obras sejam retomadas. (leia aqui).

Confira abaixo os novos videos:







Vimos no Via Trolebus
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Edital de obras da Linha 4-Amarela deve sair este mês, diz Metrô

O Metrô de SP deve publicar o edital de licitação internacional para obras restantes da Linha 4-Amarela no final deste mês. A informação foi publicada no Diário Oficial, que também trouxe a informação de que a companhia recebeu um empréstimo do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD) para conclusão das obras.

Em Julho deste ano foi rompido um contrato entre o Governo Estadual e o consórcio Isolux Corsán, responsável pelas obras da segunda fase da Linha, que correspondem às construções das Estações Vila Sônia, São Paulo-Morumbi, Oscar Freire e Higienópolis-Mackenzie, além da execução de um terminal de ônibus urbanos e ampliação do pátio de manobras. Na época o consórcio divulgou que não tinha mais condições financeiras de tocar a obra. 

A previsão é que as obras sejam retomadas em 2016, e as estações sejam entregues até 2018.

Vimos no Via Trolebus

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Começam as obras complementares do VLT da Baixada Santista

Também foram entregues mais cinco VLTs; governador ainda realizou vistoria nas obras do Centro de Controle Operacional do novo sistema de transporte.

As obras complementares do VLT da Baixada Santista no trecho Barreiros-Porto tiveram início nesta sexta-feira (23). A autorização do início dos serviços foi feita pelo governador Geraldo Alckmin nesta sexta-feira (23).

"Três boas notícias aqui para a região. A primeira delas, a assinatura do contrato. Totalizaremos 15 estações. As obras começam hoje [sexta-feira, 23]. Teremos mais 350 empregos e 10 meses de obra. Terminaremos também três quilômetros de via férrea. A segunda boa noticia é que faltam pequenos acabamentos.  E a terceira, mais cinco trens já chegaram e a operação comercial se inicia em janeiro do ano que vem", disse o governador.

As obras remanescentes serão executadas em dois trechos que somam cinco quilômetros: na Av. Francisco Glicério desde a Estação Pinheiro Machado, já concluída, até a Rua Campos Mello, em Santos, incluindo a construção de mais quatro estações. A outra ligação é a partir da Estação Mascarenhas de Moraes até o Terminal Barreiros, em São Vicente, que será finalizado nesta etapa. As obras têm previsão de início em novembro. O investimento será de R$ 88 milhões.

Conforme anunciado por Alckmin, também foram entregues nesta sexta (23) mais cinco VLTs vindos da fábrica instalada em Três Rios, no estado do Rio de Janeiro. O governador ainda  realizou uma vistoria nas obras no prédio que abrigará o Centro de Controle Operacional do VLT.

No cronograma de entrega, a Estação Bernardino de Campos será concluída em janeiro de 2016; o Terminal Barreiros, em São Vicente, em março. Em Santos, a Estação Conselheiro Nébias ficará pronta em abril; e as Estações Ana Costa e Washington Luiz em julho de 2016.

As obras complementares no trecho Barreiros-Porto foram contratadas pela EMTU e serão realizadas pela Construtora Queiroz Galvão S/A, empresa vencedora da licitação pública homologada no início deste mês de outubro.

Novos VLTs
Com a entrega dos cinco novos VLTs, a frota na Baixada Santista totaliza 10 veículos, fabricados pelo Consórcio TREMVIA SANTOS, formado pelas empresas TTRANS (Brasil) e VOSSLOH (Espanha). Até dezembro deste ano serão 12 composições e em 2016 chegarão os 10 veículos restantes do total de 22 VLTs contratados.

Cada VLT tem capacidade para transportar 400 usuários e circulará em toda a linha com velocidade média de 25km/h (a máxima é de 80km/h). É equipado com ar condicionado e tem piso 100% baixo, facilitando a movimentação de usuários com dificuldade de locomoção. O investimento total nessa tecnologia é de R$ 233 milhões e cada veículo tem o custo estimado de R$ 10,6 milhões.

Desde abril dois VLTs operam entre as estações Mascarenhas de Moraes, em São Vicente, e Pinheiro Machado, em Santos, de segunda a sexta-feira, das 11h às 14h, em um percurso aproximado 6,5km, atendendo nove estações. Já foram transportados em torno de 80 mil passageiros, com uma média de 100 usuários por viagem.

CCO do VLT da Baixada Santista
O prédio do CCO, que efetivamente passará a funcionar em dezembro deste ano, contará com três andares que somam 3.050 m² de área construída. Na sala de controle haverá nove consoles para o controle da operação dos veículos, dos sistemas de fornecimento de energia, da movimentação eletrônica dos passageiros (embarque e desembarque) e da segurança das estações e vias, além de um painel sinóptico de 9,5 metros de comprimento  e cerca de 2 metros de altura para visualizar a operação em tempo real.

O sistema de controle e comunicação do VLT em operação enviará coordenadas ao CCO como, por exemplo, a localização, interferência dos semáforos, tempo de parada nas estações, com o auxílio de sensores. No CCO serão definidos os parâmetros para que o veículo opere de forma regular (intervalos médios).

Além disso, o tipo de operação do VLT é denominado MARCHA À VISTA - todas as informações que regulam a movimentação do VLT vindas do CCO até o console do veículo serão conhecidas pelo condutor, que avaliará o cenário à sua frente e decidirá sobre a movimentação do veículo e atuação em situações de emergência.

 Cada VLT tem capacidade para transportar 400 usuários

Desde abril, dois VLTs operam entre as estações Mascarenhas de Moraes e Pinheiro Machado

O governador ainda realizou vistoria nas obras do Centro de Controle Operacional

 A autorização do início dos serviços foi feita pelo governador Geraldo Alckmin nesta sexta (23)

 Alckmin durante coletiva em Santos

 As obras complementares serão feitas no trecho Barreiros-Porto

 O governador durante a entrega dos novos VLTs


Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obras de modernização alteram circulação dos trens da CPTM neste fim de semana (24 e 25/10)

Neste fim de semana, 24 e 25 de outubro, a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) prosseguirá com as obras de modernização em suas linhas. Por isso, os trens circularão com maiores intervalos em trechos e horários específicos.

Devido à realização do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) as intervenções nas linhas só ocorrem a partir das 14h. Confira a programação e antecipe sua viagem:

Linha 7-Rubi (Luz – Francisco Morato – Jundiaí)

Sábado: das 21h até o fim da operação comercial, serão realizados serviços no sistema de rede aérea entre as estações Perus e Caieiras. O intervalo médio será de 15 minutos entre as estações Luz e Pirituba e, de 30 minutos, entre as estações Pirituba e Francisco Morato.

Domingo: das 14h até meia-noite, serão realizados serviços no sistema de rede aérea entre as estações Perus e Caieiras. O intervalo médio será de 15 minutos entre as estações Luz e Pirituba e, de 30 minutos, entre as estações Pirituba e Francisco Morato.

Das 14h às 19h, serão realizados serviços nos equipamentos da via permanente entre as estações Botujuru e Campo Limpo Paulista. Entre as estações Francisco Morato e Jundiaí, o intervalo médio será de 35 minutos.

Linha 8-Diamante (Júlio Prestes – Itapevi)

Sábado: das 23h até o fim da operação comercial, os serviços acontecerão nos equipamentos de via permanente entre as estações Palmeiras-Barra Funda e Lapa. O intervalo médio será de 15 minutos em toda a linha.

Linha 11-Coral/ Expresso Leste (Luz – Guaianases)

Sábado: das 20h até o fim da operação comercial, os serviços ocorrerão nos equipamentos de via permanente entre as estações Corinthians-Itaquera e Guaianases. Da Estação da Luz até a Estação Brás, o intervalo médio será de 15 minutos, e da Estação Brás até a Estação Guaianases, será de 30 minutos.
 
Linha 11-Coral/ Extensão (Guaianases – Estudantes)

Sábado: das 20h até o fim da operação comercial haverá intensificação nas obras da nova Estação Suzano. O intervalo médio será de 22 minutos em toda a linha.

​Linha 12-Safira (Brás – Calmon Viana)

Sábado: das 20h até o fim da operação comercial, os serviços se concentram no sistema de rede aérea na região da Estação Itaquaquecetuba. Em toda linha, o intervalo médio será de 25 minutos.

Desafio: A CPTM ressalta que executar as obras de modernização, mantendo simultaneamente o atendimento aos usuários, é um grande desafio. As ações exigem medidas como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros aos finais de semana, feriados e madrugadas.

Em caso de dúvidas ou informações complementares, a CPTM coloca à disposição o Serviço de Atendimento ao Usuário: 0800 055 0121.

Vimos na CPTM

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Falha em trem da CPTM paralisa trecho da Linha 11-Coral

Problema foi resolvido às 18h desta terça, segundo a companhia. Passageiros desceram na via e caminharam pelos trilhos.

Um trem que circulava perto da estação Corinthians-Itaquera da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) apresentou uma falha técnica às 17h35 desta terça-feira (20), na Linha 11-Coral (Luz-Estudantes). O problema interrompeu a circulação de trem no local. Passageiros que estavam nos vagões desceram na via e seguiram pelos trilhos.

A falha técnica foi resolvida às 18h e a CPTM espera que os passageiros saiam dos trilhos para retomar o funcionamento da linha. O trecho interrompido por volta das 18h50 era entre as estações Tatuapé e Guaianases da CPTM. No horário, havia muitos passageiros caminhando perto da estação Tatuapé.

Passageiros pulam muro após trem parar entre estações da CPTM  (Foto: Reprodução/TV Globo)Passageiros pulam muro após trem parar entre estações da CPTM (Foto: Reprodução/TV Globo)

Vimos no G1
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

CPTM faz uma homenagem aos maquinistas

Nesta terça-feira, 20/10, comemora-se o dia de uma das profissões mais antigas ainda em atividade: os maquinistas ferroviários. A categoria conduz trens, cada dia mais potentes e mais avançados tecnologicamente, há mais de um século.

Desde 2011, os maquinistas da CPTM são treinados por meio de simuladores, com toda a aparelhagem disponível em um trem real e uma tela que projeta a imagem da linha.

A Companhia oferece todos os recursos para a capacitação e reciclagem dos maquinistas e controladores do Centro Operacional, uma vez que não existe no mercado cursos visando à formação desses profissionais.  Mais de 1500 profissionais passaram por treinamento e reciclagem nos simuladores.
Confira, abaixo, os vídeos que a CPTM desenvolveu em homenagem a seus profissionais que realizam todos os dias mais de 2.000 viagens!





Vimos na CPTM
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Haddad reduz verba da habitação para zerar dívida com transporte

Para saldar as dívidas acumuladas com as empresas de ônibus, hoje em R$ 92 milhões, a gestão Fernando Haddad (PT) reduziu investimentos previstos no Orçamento para nove áreas da administração municipal. 

Dentre elas estão promessas importantes de seu governo, como a construção de habitação de interesse social, que sofreu corte de R$ 14,1 milhões, os investimentos em novos corredores, que terão R$ 21 milhões a menos, e a implantação e requalificação de terminais de ônibus, que perderam R$ 12 milhões. 

Ao todo, R$ 144 milhões foram remanejados para arcar com os subsídios ao sistema de ônibus. A previsão inicial de gastos para o ano, R$ 1,4 bilhão, não foi suficiente para cobrir as despesas –e já neste mês a prefeitura não conseguia cumprir os prazos de pagamento às empresas de ônibus. 

Segundo a prefeitura, esse valor seria suficiente para regularizar os pagamentos até o fim do ano, que custariam R$ 1,544 bilhão. Mas a Folha apurou que os custos devem ser ainda maiores. Em 2016, por exemplo, o município pretende gastar R$ 1,9 bilhão em subsídios ao transporte. 

Entre as outras áreas que ficarão com orçamento reduzido em razão da regularização dos repasses às empresas de ônibus estão a urbanização de favelas (R$ 2,5 milhões), regularização fundiária (R$ 7 milhões), e intervenções de controle de cheias em bacias de córregos (R$ 26,7 milhões). 

OUTRO LADO
Haddad, porém, justifica o aumento do subsídio com a gratuidade nos transportes para estudantes e 300 mil idosos. 

Nesta terça-feira (20), o prefeito disse que a expectativa de atendimento do passe livre estudantil foi superada em muito. Segundo Haddad, quando o passe livre para estudantes foi criado, a expectativa era de beneficiar cerca de 300 a 350 mil usuários. O número, contudo, já chega a 500 mil, de acordo com a prefeitura. 

"Somando tudo, estamos falando de 800 mil pessoas que deixaram de pagar passagem. Se alguém deixa de pagar passagem, o município tem que efetuar o pagamento", disse. "É por isso que houve a necessidade de complementar os recursos", frisou o prefeito. 

A prefeitura nega que o remanejamento de recursos para subsidiar o sistema de ônibus possa ter algum impacto negativo em sua gestão. 

"Só saiu recurso dos programas que dependiam de verba federal para os quais não há previsão de repasse. Se o governo federal, amanhã, disser que o recurso virá, eu tenho autorização legal para reabrir o crédito, então não há prejuízo", afirmou. 

Perguntado sobre um possível reajuste da tarifa de ônibus, que hoje custa R$ 3,50, para o próximo ano, Haddad disse que o assunto ainda está em discussão. "Estamos ainda vendo o impacto da gratuidade sobre o orçamento municipal", concluiu.



Comentários
0 Comentários

0 comentários:

São Paulo deixa de repassar mais de R$ 90 milhões para empresas de ônibus

A Prefeitura de São Paulo está atrasada em repasses para os consórcios e cooperativas de ônibus da cidade e a dívida já chega a R$ 92 milhões e refere-se aos serviços prestados entre os dias 7 e 12 deste mês.

A diferença deve-se que a receita com as tarifas ônibus não está acompanhando o crescente gastos contratuais com as empresas. Os repasses são feitos diariamente, até 5 dias úteis ao dia do serviço.

No orçamento deste ano estava previsto R$ 1,4 bi para subsídios às empresas porém este valor já se esgotou. O prefeito Fernando Haddad pretendia assinar nesta segunda, 19, um decreto para gastar mais R$ 144 milhões para subsídios, aumentando para R$ 1,544 bi os gastos deste ano.

Em nota, a SPUrbanuss (Sindicato das Empresas Concessionárias de Ônibus) afirmou que as companhias estavam com dificuldade para honrar seus compromissos, mas negava a possibilidade de problemas na operação. Empresas pequenas porém não tem a mesma facilidade de conseguir crédito e podem atrasar os salaries dos seus funcionários.

Para o próximo ano, o orçamento prevê R$ 1,9 bilhões no setor e a gestão Haddad não diz se irá subir ou não a tarifa em 2016, ano eleitoral.

Vimos no Via Trolebus

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Estado e Municípios discutem Plano Diretor Metropolitano em São Paulo

Mobilidade urbana, habitação, saneamento ambiental, meio ambiente, desenvolvimento econômico e atendimento social. Estas questões não seguem a risca as fronteiras dos municípios, a exemplo da região metropolitana de São Paulo, que reune 39 municípios.

Visando a integração de programas para o planejamento de políticas públicas, prefeitos da grande São Paulo se reuniram nesta segunda-feira (19), para discutir um plano direro metropolitano.

“Esse é um passo importante, uma exigência do Estatuto da Metrópole, e para a metrópole funcionar bem nós precisamos ter um Plano Diretor comum, que não seja a mera soma dos planos diretores de cada cidade”, afirmou o prefeito Fernando Haddad. O comitê tem planos de conclusão dos trabalhos das diretrizes em três anos.

O tema foi debatido no Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de São Paulo, composto por 58 integrantes (17 do Estado, 2 da Assembleia Legislativa e 39 dos municípios). 

“Esse trabalho que foi feito, tanto pelas equipes da Prefeitura de São Paulo como também pela Secretaria de Desenvolvimento Metropolitano, produzindo ou tentando adequar essa exigência tão importante a partir da sanção do Estatuto da Metrópole, é fundamental para que a gente possa não só construir o Plano Diretor integrado na região metropolitana como seguramente será pioneiro entre as grandes regiões do país”, afirmou o secretário-chefe da Casa Civil do Governo do Estado, Edson Aparecido.

Vimos no Via Trolebus

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Prefeitura de Guarulhos pleiteia verbas para projetos da Linha 13-Jade

Uma emenda parlamentar deve destinar R$ 25 milhões para a contratação dos projetos básico e executivo da extensão da Linha 13-Jade da CPTM rumo a Bonsucesso.

A bancada paulista da Câmara dos Deputados, em Brasília, definiu a destinação da verba que pode beneficiar mais de 400 mil pessoas diariamente. A decisão prevê a inclusão destes recursos já para o orçamento da União em 2016. O prefeito de Guarulhos, Sebastião Almeida, entregou pessoalmente o pleito ao líder da bancada paulista, deputado Milton Monti.

“O projeto da Linha 13 da CPTM é muito bom, mas hoje só atende a quem se dirige ao Aeroporto Internacional de Guarulhos. Com a emenda dos deputados paulistas, o Estado terá recursos para elaborar um projeto até Bonsucesso”, disse o prefeito de Guarulhos. “Isso é importante, porque oferece condições de tirar a obra do papel por meio de recursos próprios ou outros tipos de financiamento”, completou.

Ainda que os projetos devem ficar a cargo da CPTM, a administração municipal deve indicar estações nas regiões do Presidente Dutra, Santos Dumont, São João e Bonsucesso.

Atualmente a Linha 13-Jade esta em obras no trecho entre a estação Engenheiro Gourlart da CPTM até o Aeroporto de Guarulhos.

Vimos no Via Trolebus

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

CPTM tem três falhas em menos de 24h nesta sexta-feira em São Paulo

Linhas 7-Rubi e 8-Diamante apresentaram problemas entre quinta e sexta. Estações ficaram lotadas durante a noite e a manhã.

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) registrou três falhas em menos de 24h em São Paulo. Os problemas ocorreram na Linhas 7-Rubi e 8-Diamante entre a tarde e noite desta quinta-feira (15) e a manhã desta sexta-feira (16). As informações são do SPTV.

A primeira falha foi registrada na linha 7-Rubi, na noite desta quinta-feira, quando a rede elétrica apresentou problemas. Já na sexta-feira, a minha linha de trem apresentou defeito na tração de um trem, que precisou ser trocado. Já na linha 8-Diamante, a falha foi no fechamento de uma das portas e o trem também precisou ser trocado.

Por causa do problema elétrico entre as estações Caieiras e Franco da Rocha na noite de quinta, os trens que saíam do Centro só chegaram até Perus. Todo o percurso era realizado com velocidade reduzida. Por volta das 6h30 desta sexta, conforme apurou o SPTV, a estação Osasco, da linha 8-Diamante e que liga Itapevi à Luz (linha 4-amarela), estava lotada.

De acordo com levantamento realizando pela TV Globo, a CPTM teve 308 falhas desde o início de 2015 - em média, pelo menos uma falha por dia. Em entrevista, a CPTM disse que tem “aumento do numero de passageiros significativo” e que “isso também exige que circule mais e, por isso, a gente fica mais sujeito a ocorrência”.

Vimos no G1

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obras de modernização alteram circulação dos trens da CPTM e Metrô neste final de semana (17 e 18 de outubro)

Neste fim de semana, 17 e 18 de outubro, a CPTM [Companhia Paulista de Trens Metropolitanos] prosseguirá com as obras de modernização em suas linhas e o Metrô interditará a Linha 5-Lilás. Por isso, os trens circularão com maiores intervalos em trechos e horários específicos, alguns trechos serão interrompidos. Confira a programação e antecipe sua viagem.

Linha 5-Lilás (Capão Redondo - Adolfo Pinheiro)

Domingo: Todas as estações da Linha 5 - Lilás ficarão fechadas ao público das 4h40 às 9 horas. A mudança acontece para que possam ser executados serviços de manutenção programada na rede aérea de alimentação elétrica dos trens. A atividade terá início durante a madrugada, logo após o encerramento da operação comercial do sábado, e deverá se estender até o início da manhã do domingo.

Enquanto as estações da Linha 5-Lilás estiverem fechadas, os usuários serão atendidos gratuitamente por ônibus do sistema PAESE (Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência) da SPTrans, que circularão ininterruptamente entre as estações Capão Redondo e Adolfo Pinheiro. Os usuários provenientes da Linha 9 - Esmeralda da CPTM, que fazem transferência gratuita para o Metrô na estação Santo Amaro, também serão atendidos pelo sistema PAESE.

Linha 7-Rubi (Luz – Francisco Morato)

Domingo: das 4h à meia-noite, serão realizados serviços no sistema de rede aérea entre as estações Jaraguá e Vila Aurora. Das 7h à meia-noite, no mesmo trecho, também serão feitos reparos nos equipamentos de via permanente.

O intervalo médio durante toda a operação será de 15 minutos entre as estações Luz e Pirituba e, de 30 minutos, entre as estações Pirituba e Francisco Morato.

Linha 8-Diamante (Júlio Prestes – Itapevi)

Sábado: das 17h até o fim da operação comercial, os serviços acontecerão nos equipamentos de via permanente entre as estações Presidente Altino e Osasco. A circulação não sofrerá alterações.

Domingo: das 4h à meia-noite, os trabalhos se concentrarão no sistema de rede aérea entre as estações Júlio Prestes e Palmeiras-Barra Funda. Em toda a linha, o intervalo médio será de 20 minutos.

Linha 9-Esmeralda (Osasco – Grajaú)

Sábado: das 18h do sábado até o fim da operação comercial, serão realizados serviços nos equipamentos de via permanente entre as estações Osasco e Presidente Altino. A circulação nesse trecho estará interrompida e os usuários serão orientados a seguir viagem usando os trens da Linha 8-Diamante.

De Presidente Altino até a Estação Grajaú, a circulação não sofrerá alterações.

Domingo: das 9h até às 19h, serão realizados serviços nos equipamentos de via permanente entre as estações Osasco e Presidente Altino. A circulação nesse trecho estará interrompida e os usuários serão orientados a seguir viagem usando os trens da Linha 8-Diamante.

De Presidente Altino até a Estação Grajaú, a circulação não sofrerá alterações.

Domingo: das 23h30 até meia-noite, os trabalhos serão realizados no sistema de sinalização entre as estações Santo Amaro e Jurubatuba. Em toda a linha, o intervalo médio será de 24 minutos.

Linha 10-Turquesa (Brás – Rio Grande da Serra)

Domingo: das 8h às 14h, os serviços ocorrerão nos equipamentos de via permanente na região da Estação Tamanduateí. No período das 8h às 16h serão realizados os trabalhos na via permanente no trecho entre as estações Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

No período das 8h às 16h, a circulação entre as estações Brás e Mauá não terá alterações. Entre as estações Mauá e Rio Grande da Serra, o intervalo médio será de 20 minutos.

Linha 11-Coral/ Expresso Leste (Luz – Guaianases)

Domingo: das 4h às 14h, serão realizados serviços nos equipamentos de via permanente entre as estações Corinthians-Itaquera e Guaianases. E das 7h às 16h, haverá serviços de infraestrutura na Estação Luz. O intervalo médio será de 15 minutos entre as estações Luz e Corinthians-Itaquera e, de 30 de minutos, entre as estações Corinthians-Itaquera e Guaianases. Após as 14h, a circulação entre Luz e Guaianases será normal, com intervalo de 10 minutos.

Linha 11-Coral/ Extensão (Guaianases – Estudantes)

Domingo: das 4h às 14h30, haverá intensificação na desmontagem da estação provisória de Ferraz de Vasconcelos. O intervalo médio será de 35 minutos entre as estações Guaianases e Estudantes.

Linha 12-Safira (Brás – Calmon Viana)

Sábado e domingo: das 21h de sábado até meia-noite do domingo, as intervenções serão executadas no sistema de rede aérea entre as estações Engenheiro Goulart e Comendador Ermelino, e na região da Estação Itaquaquecetuba. O intervalo médio será de 35 minutos em toda a linha.

Desafio: A CPTM ressalta que executar as obras de modernização, mantendo simultaneamente o atendimento aos usuários, é um grande desafio. As ações exigem medidas como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros aos finais de semana, feriados e madrugadas.

Em caso de dúvidas ou informações complementares, a CPTM coloca à disposição o Serviço de Atendimento ao Usuário: 0800 055 0121.

Para informar sobre a alteração na operação dessa linha, a partir de sábado, o Metrô emitirá mensagens sonoras pelos sistemas de som das estações e dos trens e colocará cartazes nas estações da Linha 5 -Lilás. Outras informações podem ser obtidas na Central de Informações do Metrô (0800 770 7722), diariamente, das 5h30 às 23h30.

Vimos no Metrô/SP e na CPTM

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Linha 4 Amarela completa 4 anos de operação comercial

Imagem de Digna Imagem/Clóvis Ferreira

A linha de metrô mais jovem da cidade completa nesta sexta-feira (16) quatro anos de operação comercial. A linha 4-Amarela, do sistema metroviário de São Paulo, chama atenção dos passageiros pela tecnologia, principalmente pelo fatos dos trens não possuírem condutores.

Desde de 2011, foram transportados 725 milhões de passageiros, ou seja, três vezes e meia a população brasileira, que é de 204 milhões. A cada dia útil, 700 mil usuários trafegam pela linha, que integra outras 6 linhas metroferroviárias.

Os 14 trens já realizaram 872 mil viagens, o que corresponde a mais de 8,5 milhões de quilômetros, o equivalente a ir 22 vezes até a Lua.

L4-viaquatro3
Imagem de Digna Imagem/Clóvis Ferreira

Trata-se da primeira Parceria Público Privado de operação do Brasil, a cargo da empresa ViaQuatro, com contrato de concessão de 30 anos.

Números
De acordo com a concessionária, 99,5% das viagens programadas foram realizadas. “Esses dados indicam que o modelo de gestão adotado pela ViaQuatro resulta em excelência operacional e satisfação dos usuários em relação aos serviços prestados”, afirma Harald Zwetkoff, presidente da concessionária.

L4-viaquatro4
Imagem de Digna Imagem/Clóvis Ferreira

Em comemoração, estão sendo feitas três exposições e apresentações musicais nas estações da linha.

Vimos no Via Trolebus
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Linha 7 Rubi da CPTM tem trecho interrompido nesta quinta-feira

Imagem: Diego Silva

Passageiros da Linha 7-Rubi da CPTM enfrentam problemas na tarde desta quinta-feira (15). De acordo com informações da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM, uma ocorrência no sistema de energia paralisou a circulação dos trens entre o trecho de Perus e Francisco Morato.

De acordo ainda com a empresa, foi solicitado ônibus da Operação Paese para atendimento do trecho interrompido. Nos demais trechos a circulação esta sendo feita em velocidade reduzida e maior tempo de parada nas estações.

Vimos no Via Trolebus

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Empresas terão até 8 meses para instalar Wi-Fi em ônibus de São Paulo

De acordo com exigências do edital de licitação dos transportes em São Paulo, lançado neste semana, todos os veículos deverão ter conexão Wi-fi e tomadas para recarga de celulares, mesmo os que já operam no sistema. As operadoras terão até 8 meses para instalar os equipamentos após a assinatura dos contratos de concessão. A prefeitura de São Paulo lançou esta semana o edital para a contratação das novas viações, que deverão prestar serviços na capital paulista por 20 anos, podendo ser prorrogado por mais 20.

Ar condicionado 
Já a respeito do ar condicionado, o edital diz que a obrigatoriedade será para os veículos que foram adquiridos. Mesmo sem a certeza da contratação, alguns operadores já adquiriram veículos com a funcionalidade.

Recebimento de propostas
Após o lançamento do edital, a Secretaria Municipal de Transportes informou que em Novembro será feita o recebimento das propostas dos interessados até os dias 18 e 19 de Novembro para os Grupos Estruturais e Locais, respectivamente.

De acordo com o prefeito Fernando Haddad, o edital foi concebido para privilegiar a livre concorrência. “Os lotes foram divididos de uma tal maneira que uma pessoa com uma frota de 100 veículos poderá participar da licitação … Não se tornou impossível hoje, como era no passado, participar” – comentou Haddad

Vimos no Via Trolebus
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Ligação entre Penha e Pq. Dom Pedro pode ser operada por trólebus

A ligação entre o Terminal Penha e o Terminal Parque do Pedro II poderá ser operado por trólebus, ou melhor, voltar a operar com ônibus elétrico.
 
Um dos questionamentos publicado no Diário Oficial foi a “Substituição dos ônibus diesel da linha 390E-10 – Terminal Parque Dom Pedro II –Terminal Penha por trólebus[…]”. Segundo resposta da Secretária Municipal dos transportes, o “pleito (foi) aceito e será incorporado ao edital na linha com a denominação Terminal Penha – Terminal Pq. D. Pedro”. As respostas foram publicadas no Diário oficial desta quarta-feira (14), junto com o Edital de Licitação dos Transportes, lançado também nesta quarta (leia aqui).

Histórico da ligação com trólebus
Na década de 80, como parte do sistema “Sistram”, a antiga Companhia Municipal de Transportes Coletivos – CMTC, instalou a finada Linha 2340 Terminal Penha – Parque Dom Pedro II. Já na década passada a SPTrans extinguiu a ligação, e os trólebus passaram a operar na Linha 2350 Terminal Aricanduva – Term. Pq. Dom Pedro II. Com a extinção dos trólebus da garagem do Brás, sob operação da Expandir do Consórcio Plus, os ônibus elétricos foram substituídos por veículos a diesel, mesmo que todo trecho era dotado de rede elétrica.

Continuidade dos trólebus na Avenida Celso Garcia
Outro questionamento pedia a continuidade dos trólebus na Linha 2290 São Mateus – Terminal Parque Dom Pedro II, via Praça da República. Segundo a SMT, a solicitação foi aceita, e “será incorporado ao edital”.

Isto pode significar que no futuro os trólebus poderão continuar a operar mesmo com a reforma da Avenida Celso Garcia, e instalação de um corredor de ônibus.

A nova licitação não prevê a expansão da rede trólebus. Porém, em outro questionamento a Secretária diz que “a licitação em curso não impede a expansão da rede de trólebus no futuro.”. Segundo a SMT, se por ventura a administração municipal escolher pela ampliação da rede elétrica em um futuro corredor,  bastaria apenas “executar o reequilíbrio econômico e financeiro dos contratos, como aliás, já é feito atualmente quando da expansão do sistema metroferroviário.”

Vimos no Via Trolebus

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Doze linhas da EMTU terão itinerário alterado a partir do próximo sábado

Mudança será em linhas que passam pela na Av. Francisco Morato. Usuários dos ônibus serão informados sobre alterações das linhas.

Doze linhas intermunicipais da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo) deixarão de operar na Avenida Professor Francisco Morato, no Butantã, na Zona Oeste de São Paulo, a partir do próximo sábado (17). Os ônibus passarão a circular pela Avenida Eliseu de Almeida, na mesma região.

Informações sobre o novo itinerário poderão ser acessadas no portal da EMTU www.emtu.sp.gov.br.
As linhas, utilizadas diariamente por 38 mil passageiros, atendem aos municípios de Embu das Artes, Itapecerica da Serra e Taboão da Serra, na Grande São Paulo, e tem como destino os bairros de Pinheiros, Clínicas e Conceição, na capital paulista.

As linhas que terão o itinerário alterado são: 032 BI1, 032BI2, 033, 078PR1, 090PR1, 124, 124BI1, 128, 190, 191, 272 e 356.

Quatro dessas linhas - 033, 124, 124BI1 e 191 - atenderão de passagem o Terminal Metrô Butantã da Linha 4 - Amarela e seguirão pela avenida Vital Brasil até a ponte Eusébio Matoso. Nesse caso, o usuário pode optar pela utilização do Cartão BOM na integração com o Metrô, economizando R$ 1,55 na integração.

As linhas 032, 078, 090 e 510 continuarão no corredor da Avenida Francisco Morato e voltarão a circular pela Ponte Bernardo Goldfarb e Rua Butantã para acesso ao bairro de Pinheiros, reduzindo o percurso.
Avisos aos passageiros estarão disponíveis nos ônibus a partir desta terça-feira (13).

Vimos no G1

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

​​Transportes metropolitanos preparados para o início do horário de verão


A Secretaria dos Transportes Metropolitanos informa que, devido ao início do horário brasileiro de verão, no próximo sábado (17/10), os serviços oferecidos pela EMTU/SP, Metrô e CPTM irão operar até as 2 horas da manhã do novo horário, visando o atendimento normal aos usuários. 
  
As linhas de ônibus metropolitanos, gerenciados pela EMTU/SP, que normalmente funcionam até a 1h irão operar até as 2h do novo horário. No domingo, 18/10, as linhas cumprirão a tabela horária normal. 
  
Os trens da CPTM vão operar normalmente até as 2 horas da manhã de domingo, equivalente à 1 hora do horário antigo, quando habitualmente é encerrada a operação comercial na empresa. Após o encerramento do expediente, os relógios serão adiantados. A circulação dos trens será retomada no domingo (18/10), às 4 horas do novo horário. 
  
O funcionamento do Metrô (inclusive a Linha 4 – Amarela, operada pela Via Quatro), que aos sábados tem a operação estendida até a 1 hora da manhã, também não causará preocupação aos usuários que já se acostumaram a utilizar o serviço nesse período. Todas as estações estarão abertas para embarque até as 2 horas da manhã do novo horário. No domingo (18/10), a reabertura das estações acontecerá no horário tradicional, ou seja, às 4h40, já com os relógios devidamente ajustados. 

Vimos na CPTM

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Prefeitura de São Paulo abre licitação para contratar novo serviço de ônibus

Início do processo de contratação acontece dois anos após previsão inicial. Objetivo é contratar empresas que operarão linhas nos próximos 20 anos.

A Prefeitura de São Paulo abriu nesta quarta-feira (14) três licitações para contratar as empresas de ônibus que vão operar o serviço na capital pelos próximos 20 anos. A licitação é aberta mais de dois anos após a previsão inicial, que era julho de 2013, mas que acabou suspensa após os protestos de junho daquele ano contra o aumento da tarifa de ônibus na capital paulista.

A abertura das licitações foi comunicada nesta quarta no Diário Oficial do município. Na quinta-feira (15), os editais de licitação estarão disponíveis no site da Secretaria de Transportes. Os envelopes devem ser abertos no mês de novembro.

A contratação vai alterar todo o sistema de ônibus da capital e interessa aos 10 milhões de passageiros que usam os ônibus na cidade todos os dias. A Prefeitura quer que o processo seja concluído antes do final da gestão do prefeito Fernando Haddad (PT).

Na terça-feira (13), o prefeito disse em entrevista pelo Youtube que o Tribunal de Contas do Município (TCM) poderá pedir um prazo extra para analisar os documentos da concorrência e que "essa licitação exige a paciência devida, porque é um contrato de 20 anos".

O TCM já suspendeu diversas licitações da Prefeitura de São Paulo na área de transportes, como a construção de corredores de ônibus e a compra de radares.

Divisão das linhas de ônibus
Uma das novidades da nova licitação prevista pela Prefeitura era a possibilidade de a opinião do usuário ser considerada na remuneração das empresas. Ela vai ser considerada ao lado de quesitos como passageiros transportados; cumprimento regular das viagens e disponibilidade da frota.

O novo serviço de transporte será dividido em linhas estruturais, regionais e locais.  As nove áreas da capital paulista que hoje têm como marca uma determinada cor nos ônibus passarão a ter diferentes configurações dependendo do tipo de linha.

A rede “estrutural” será responsável por linhas que ocuparão as maiores avenidas da cidade e que ligarão os bairros da cidade e vão conectar a periferia ao Centro. Elas ocuparão, por exemplo, os grandes corredores de ônibus da cidade, como o das avenidas Santo Amaro e Nove de Julho. Neste serviço, a cidade estará dividida em quatro grandes regiões (Leste, Oeste, Norte e Sul). Essas regiões agrupam os 20 setores nos quais a cidade foi dividida para a licitação.

A cidade terá também uma rede que será chamada de “articulação regional”, que vai ligar bairros e centralidades de interesse regional e ainda bairros ao Centro sem passar pelas grandes avenidas do município. Além disso, uma rede de distribuição local atenderá a população nas ruas menores dentro dos bairros. Somados os três sistemas, 27 lotes são licitados.

O projeto prevê aumentar a oferta de viagens em 24% e o número de assentos disponíveis em 13%. A cidade deve ganhar um número maior de ônibus de grande porte que circularão por faixas exclusivas e corredores. Linhas locais saindo dos bairros vão alimentar o sistema.

Tudo será controlado eletronicamente por dispositivos instalados nos ônibus e por um centro de controle (CCO) a ser construído pelas empresas. As ganhadoras da licitação serão aquelas que se propuserem a trabalhar com a menor taxa de retorno.

Auditoria
Após junho de 2013, a Prefeitura de São Paulo fez uma auditoria dos contratos de ônibus.  A empresa de consultoria Ernst&Young, contratada para o trabalho, concluiu que a Prefeitura de São Paulo tem potencial de economizar 7,4% dos gastos do atual contrato.

Em junho de 2015, a Prefeitura de São Paulo abriu uma consulta pública para que a população pudesse opinar sobre o novo serviço de ônibus. Ela ocorreu até 31 de agosto. Mais de um mês depois, a licitação é aberta em Diário Oficial.

Vimos no G1

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Governo Alckmin estuda privatizar dois monotrilhos de São Paulo

O Governo de São Paulo estuda privatizar a operação dos dois monotrilhos da capital. A Folha apurou que a ideia é terminar as obras iniciadas e conceder à iniciativa privada as linhas 15-prata, na zona leste da cidade, e a 17-ouro, na zona sul. 

Entre os modelos em estudo está o pagamento de um valor por passageiro a uma concessionária em troca da operação, como na linha 4-amarela do metrô. Além disso, a empresa também pode ficar responsável por comprar novos trens, por exemplo. 

Na gestão Geraldo Alckmin (PSDB), a privatização é bem vista porque evitaria a contratação de mais funcionários e aliviaria o caixa do Estado. 

A medida é apontada como solução para levantar a verba necessária à conclusão das duas linhas, que tiveram metade dos trajetos prometidos congelados pelo governo —sem definição sobre se, e quando, serão executados. 

Monotrilhos de SP
A concessão, que já foi anunciada para a linha 5-lilás, também enfraquece o Sindicato dos Metroviários, considerado "grevista" pela gestão. Funcionários de concessionárias não são representados pela entidade, que é contra as privatizações. 

PROBLEMAS
A privatização é a mais nova aposta do governo para tentar salvar do fracasso sua opção pelo monotrilho.
Controverso pelo impacto urbanístico e pela segurança, esse modal ainda é muito pouco usado no mundo como meio de transporte de massa.
 
Teve um "boom" nas décadas de 70 e 80, caiu no ostracismo, mas ressurgiu, há alguns anos, sobretudo em países em desenvolvimento como China e Malásia e Brasil. 

Monotrilhos pelo mundo
Em São Paulo, foi adotado sob a justificativa de ter construção mais rápida e barata que um metrô convencional. 

Na prática, porém, esses benefícios não se concretizaram. Quase seis anos se passaram desde o primeiro contrato, e as duas linhas em obras estão longe de ficar prontas.

Na melhor das hipóteses, em 2018, 17 de 36 estações prometidas estarão abertas e 21,9 km —de 44,4 km anunciados— serão entregues. O atraso em relação à previsão inicial passará de seis anos, no caso da 15-prata, e de quatro anos, no caso da 17-ouro. 

Os custos das duas linhas também estão maiores do que os previstos inicialmente. Na linha 15, por exemplo, o preço apenas das fases em obras já subiu em R$ 300 milhões.

Comparativo dos meios de transporte
Outra linha planejada é a 18-bronze, que vai atender a região do ABC Paulista. O contrato foi assinado no ano passado, já prevendo operação privada. Mas não se sabe quando ela sairá do papel. 

"Era para ser rápido de implantar e mais barato, mas nenhuma das vantagens foi alcançada" afirma Marcos Kiyoto, arquiteto e mestre em planejamento urbano. 

Ele avalia que houve um excesso de confiança nas vantagens da tecnologia. "É um sistema bastante peculiar, que não tínhamos domínio técnico no Brasil, e pouco domínio técnico no mundo." 

O otimismo com o monotrilho era tão grande que, na década passada, Estado e prefeitura chegaram a cogitar a construção de 197 km de linhas elevadas, depois abandonadas ou alteradas. 

Para Peter Alouche, especialista em transporte que trabalhou décadas no Metrô, faltou debate. Em artigo na revista "Engenharia", ele diz que apresentações feitas pelo Metrô "nunca responderam dúvidas que permanecem no consciente técnico coletivo". 

Já Epaminondas Duarte Junior, escalado pelo Metrô para falar sobre o monotrilho, diz que o sistema é eficiente e está em sintonia com vários outros pelo mundo. "Estudamos os sistemas do Japão e da Malásia antes de montarmos os projetos", diz. 

Para ele, ainda que não substitua o metrô, cuja demanda é maior, o modal é fundamental para a integração da rede de transporte.

VANTAGENS
Método de construção mais rápido que metrô
Custo de implantação mais barato do que metrô convencional
Exige menos desapropriações
Causa menos interferências no trânsito
Por ser estreita, a via elevada não causa um impacto urbanístico como um viaduto
É silencioso e pode virar e subir rampas com mais flexibilidade

DESVANTAGENS
É mais caro do que um corredor de ônibus do tipo BRT
Tecnologia não é dominada no país; manutenção pode ser cara
Por ser feito em via elevada, tem impacto no visual urbanístico
Não tem capacidade de transporte de passageiros tão grande como um metrô comum
Há dificuldade para a saída de usuários em situações de emergência na via elevada
Áreas desapropriadas não podem ser reutilizadas depois, como em obras de metrô 


Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Metrô antecipa início da operação na terça-feira (13)

Na próxima terça-feira (13), retorno do feriado prolongado do Dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, o Metrô terá estratégia especial de operação. Nesse dia, para atender aos que retornam para a Capital, a abertura das estações será antecipada para as 4 horas da manhã nas linhas 1-Azul e 3-Vermelha, por onde desembarcam os usuários que chegam pelos terminais rodoviários Tietê, Jabaquara e Barra Funda. A medida também será adotada nas linhas 2-Verde, operada pelo Metrô, e 4-Amarela, operada pela concessionária ViaQuatro.

Já na Linha 5-Lilás, a abertura das estações ocorrerá no horário habitual, ou seja, a partir das 4h40. Também não haverá mudanças no horário de funcionamento do monotrilho da Linha 15-Prata, que atende diariamente das 7 às 19 horas.

Para mais informações sobre a rede metroviária, os usuários têm à disposição a Central de Informações do Metrô (0800 770 7722), que funciona todos os dias, das 5h30 às 23h30. Já a Central de Atendimento da ViaQuatro atende pelo 0800 770 7100 de segunda a sexta-feira, das 6h30 às 22 horas e aos sábados e domingos, das 8 às 18 horas.

Vimos no Metrô-SP

Comentários
0 Comentários

0 comentários: